Política / Transparência

Prefeito suspeita de ‘grande equívoco’ em ação para afastar secretário

MPE aponta fraude mediante coação em folha de ponto de agentes de saúde

Midiamax Publicado em 18/08/2015, às 19h12

None
img-20150818-wa0100.jpg

MPE aponta fraude mediante coação em folha de ponto de agentes de saúde

“Acho que há um grande equívoco nisto”, disse o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), quando questionado sobre ação do MPE (Ministério Público Estadual) no qual é pedido, entre outras coisas, o afastamento do secretário municipal de Saúde Pública, Jamal Salem. No entanto, ele comentou que ainda levanta informações sobre o caso.

“Ainda temos pouco conhecimento (sobre a ação). Acho que há um grande equívoco nisto. Estou começando a levantar informações sobre o assunto”, disse Olarte, que participou de lançamento de obra de unidade básica de saúde da família no bairro Santa Emília. Jamal não esteve no evento.

Em discurso durante a agenda pública desta terça, o prefeito voltou a falar sobre problemas atuais da Prefeitura que, na visão dele, foram criados por outros gestores. “Estamos tentando equilibrar uma situação na Prefeitura que não foi criada por nós, mas agora é nossa responsabilidade”, ressaltou Olarte.

A denúncia contra Jamal e o presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos Municipais), Marcos Tabosa, começou a tramitar na Justiça na segunda-feira (17). Ambos teriam coagido gerentes a fraudar listas de frequência de agentes de saúde.

Jornal Midiamax