Política / Transparência

Por uso indevido, governo do Estado suspende benefício de servidores

Ao todo, 28 ficaram sem as passagens 

Evelin Cáceres Publicado em 13/07/2015, às 12h21

None
vale_transporte.jpg

Ao todo, 28 ficaram sem as passagens 

Após cortar a regalia dos ônibus exclusivos, um “agrado” aos servidores que existiu por anos na administração estadual, o governo suspendeu por uso indevido o vale-transporte de 28 servidores, conforme publicação doDiário Oficial do Estado desta segunda-feira (13).

Os cartões teriam sido usados de forma inadequada em março. Os servidores que ficaram sem os cartões são Karine Machado Davalo (Agehab), Roni Edson Campos (Agesul), Gilza Crizanto de Souza (FCMS), Italo Gomes da Silva (FCMS), Arquiley F. Pelzl Bittencourt (Funsau), Claudio Nicolau da Silva (Funsau), Ivy A. S. Santos (Funsau), Madalena Souza de Oliveira (Funsau), Ilma Batista Ferreira (Funsau), Antonio Carlos Fruto (SAD), Paulo Afonso da Rosa (SAD), Roni Lencina (SAD), Eliane Batista de Araujo (SED), EWuridice Rodrigues dis Santos (SED), Mario Gimenez (SED), Markene de Oliveira (SED), Nadia A. S. Silva (SED), Jose Aparecido Correa (SES), Alvelina da Silva Ferreira (Sedhast), Andrea Mont Serrat Cirineu (Sedhast), Edi Selene Dutra Vilharga (Sedhast), Elizabeth Pereira Barros (Sedhast), Lindonalva Maria Campos (Sedhast), Nancy Marlene de Souza Lima (Sedhast), Agnaldo Henrique Dos Santos (SES), Alenyr Hilario Rego (SES) e Ana Cristina Garahi (SES).

A resolução é de Carlos Alberto de Assis, secretário de Estado de Administração e Desburocratização. 

Jornal Midiamax