Política / Transparência

MPE apura contratos de empreiteiro João Amorim com o Poder Público

Empreiteiro mantém outros contratos com a administração

Midiamax Publicado em 01/07/2015, às 12h34

None
ministerio_publico.jpg

Empreiteiro mantém outros contratos com a administração

O MPE-MS (Ministério Público Estadual em Mato Grosso do Sul) abriu inquérito para apurar suposta irregularidade em licitações envolvendo a empresa Proteco, de propriedade do empresário João Amorim, que já arrematou, por meio de licitação, diversos contratos de obras públicas.

De acordo com o edital, publicado no Diário Oficial do Ministério Público, desta quarta-feira (1°), será apurada ‘eventual irregularidade em licitações na área de construção civil no Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e Prefeitura de Campo Grande, envolvendo inicialmente a empresa Proteco’.

A empresa, além de já ter mantido diversos contratos com a administração, toca atualmente a polêmica obra do Aquário do Pantanal, que também é questionada em dois inquéritos civis instaurados pelo Ministério Público.

Recentemente, João Amorim foi denunciado ao Ministério Público por supostamente comandar um esquema de direcionamento de licitações no Estado, em favorecimento a um grupo de empreiteiras comandadas por ele. 

Na publicação de hoje, o MPE não apresenta demais detalhes do inquérito, como qual obra e contrato teria alguma irregularidade. O inquérito, que está disponível na 30ª Promotoria de Justiça de Patrimônio Público e Social da comarca de Campo Grande, é resultado de um procedimento preparatório que já havia sobre o assunto.

Questionada, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da assessoria de comunicação, afirmou que o executivo ainda não foi notificado pelo MPE-MS e, quando for, repassará as informações ao Ministério.

Jornal Midiamax