Política / Transparência

Com dívida de R$ 61 mil em aluguel, prefeito analisa mudança de prédio da Fundac

Proposta é ocupar prédio do Incra na Afonso Pena  

Midiamax Publicado em 29/11/2015, às 17h20

None
bernal_hoje.jpg

Proposta é ocupar prédio do Incra na Afonso Pena

Com dívida estimada em R$ 61 mil, referente a aluguéis atrasados, a prefeitura de Campo Grande analisa a mudança de prédio da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) para um prédio público. A proposta foi divulgada, neste domingo (29), pelo prefeito Alcides Bernal (PP), durante a ação itinerante da Funsat (Fundação Social do Trabalho), no município de Rochedinho.

De acordo com o prefeito, o aluguel atrasado custa em torno de de R$ 25 mil por mês. “Não entendo como foram tirar a Fundação de um lugar onde não pagava para um imóvel com estas despesas”, disse. Para resolver a questão e diminuir os gastos, o prefeito revelou que pretende falar com a direção do Incra, para aproveitar um prédio público localizado na avenida Afonso Pena.

A estimativa, segundo a prefeito, é de que a Fundac já acumula R$ 61 mil em aluguéis e impostos atrasados, referente ao prédio que ocupa atualmente. “Vamos ver com outros órgãos federais, que possuem imóveis desocupados, para alojar secretarias e evitar mais despesas”, completou o prefeito.

Indicação

Em setembro deste ano, o vereador Alex do PT visitou, em companhia da Superintendente do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) em Mato Grosso do Sul, Norma Daris Ribeiro, a antiga Estação Ferroviária. Na ocasião, o vereador defendeu a instalação da FUNDAC ( Fundação de Amparo à Cultura) nessas instalações, inclusive, fez indicação da proposta durante sessão ordinária na Câmara Municipal, no dia 29 de setembro.

De acordo com o vereador, a mudança para o local seria uma forma de racionalizar recursos ao passo que a cidade revitaliza um dos mais simbólicos espaços. Além disso, a presença de funcionários e visitantes do órgão dariam à região maior movimento, incentivando o comércio e os serviços na região, promovendo geração de empregos. 

Jornal Midiamax