Política / Pimenta

Rumores sobre pedidos de prisão em Campo Grande teriam causado correria em escritórios

Papelada dos pedidos de prisão já teria passado todo trâmite justamente para proteger investigações em Campo Grande

Da Redação Publicado em 27/08/2021, às 08h50

Rumores sobre pedidos de prisão em Campo Grande causaram até correria
Rumores sobre pedidos de prisão em Campo Grande causaram até correria - (Ilustração sobre reprodução, Web)

Supostos pedidos de prisão em Campo Grande viraram alvo de rumores e causaram até correria em escritórios jurídicos da capital de Mato Grosso do Sul. Além disso, provável vazamento revoltou responsáveis pelo encaminhamento da papelada, que teria justamente objetivo de proteger investigações contra incidentes de segurança comuns na região.

Mas, ao invés de fazer alarde, equipes estariam aproveitando a oportunidade para documentar como os supostos alvos estariam reagindo à boataria.

Até apelo a remédio constitucional deve virar evidência e mapear rota de vazamentos que incluiria endereços inesperados e muito bem conceituados de Campo Grande.

Pedidos de prisão em Campo Grande não seriam primeiros a vazar

Os episódios de vazamentos de informações sigilosas com comprometimento inegável de longos períodos de apuração acabaram ensinando alguns a lidar com insegurança generalizada quando o assunto é combate à corrupção em Mato Grosso do Sul.

Desde gabinete implicado no envio de cartas falsas para prejudicar colegas, até alvos que tinham tempo de preparar locais de buscas, a história recente mostra que "sistema de controle Interno no âmbito institucional" não passa de assunto para release promocional em algumas instituições.

Inclusive, resolução que prometia 'prevenir erros por conhecimento insuficiente dos processos de trabalho' deixou de lado os casos em que os erros, antiéticos e criminosos, seriam cometidos deliberadamente por interesses escusos.

Enquanto isso, pelo menos três estariam de mala pronta ao lado da porta de casa.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax