Política / Pimenta

Motel em Campo Grande aparece no histórico do Google Maps e celular expõe nomeado que some no expediente

Episódio insólito envolveu até esposa, que denunciou as 'escapadas' do funcionário público, mas teria sido ignorada pelo chefe

Da Redação Publicado em 10/09/2021, às 09h09

'Garanhão' do Parque dos Poderes esqueceu histórico de localização ativado no Google Maps e visitas a motel na saída para Três Lagoas ficaram públicas, garante a esposa
'Garanhão' do Parque dos Poderes esqueceu histórico de localização ativado no Google Maps e visitas a motel na saída para Três Lagoas ficaram públicas, garante a esposa - (Ilustração sobre reprodução, Web)

Visitas a um motel em Campo Grande, a poucos minutos do Parque dos Poderes, na saída para Três Lagoas, todas supostamente em horário de expediente, acabaram expostas quando um funcionário público esqueceu ativado o recurso de histórico de localização que usa o GPS do celular.

Quem percebeu foi a esposa do sujeito, que garante ter levado o caso ao chefe do nomeado.

Segundo a mulher, mesmo com as provas tecnológicas que até a Polícia Federal usa, o flagra foi negado veementemente pelo 'garanhão do Parque dos Poderes'.

No entanto, colegas do nomeado que ficaram sabendo de todo o rolo confirmaram para a esposa que as escapadas registradas pelo histórico de localização do aplicativo Google Maps coincidem com hábito do sujeito de sempre 'sumir' da repartição no meio do expediente, sem explicação.

Como é agraciado com o cargo público apenas por indicação e não faz nada de útil, ninguém nunca questionou.

Visitas ao motel em Campo Grande coincidiriam com expediente

No calor do momento, a mulher teria procurado um dos chefes do sujeito e entregado as visitas ao motel em Campo Grande, já que seriam todas em horário quando ele deveria estar trabalhando. Jura que foi ignorada.

Assim, ela resolveu 'dar um tempo' e avaliar se a relação compensa. Enquanto isso, decide se denuncia todo mundo para instâncias superiores.

Como a esposa também é nomeada por indicação política, a aposta é de que o caso morra como mais um episódio insólito que só a falsa meritocracia e a hipocrisia que reina no serviço público e em alguns lares brasileiros conseguem provocar.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax