Política / Pimenta

Mato Grosso do Sul pode assistir festival de prescrições mudando o cenário eleitoral para 2022

Ações contra corrupção de MS podem enfrentar festival que barrou com prescrições casos nacionais semelhantes

Da Redação Publicado em 15/12/2021, às 08h42

Ações carregadas nos bloqueios e auditorias podem virar reminiscências até período eleitoral de 2022 em MS
Ações carregadas nos bloqueios e auditorias podem virar reminiscências até período eleitoral de 2022 em MS - Ilustração sobre Reprodução (Web)

Já tem muita gente apostando que verdadeiro festival de prescrições pode mudar o cenário eleitoral de 2022 em Mato Grosso do Sul. Tal qual ocorre em âmbito nacional, muitas ações originadas no chamado 'período áureo' do combate à corrupção podem simplesmente chegar às eleições como reminiscências.

Assim, o discurso de perseguição fica quase pronto e ainda abre brechas para transformar flagrantes antigos em 'atestados de honestidade' que o leitor costuma comprar.

Como os alvos são geralmente experientes operadores do jogo eleitoral, Mato Grosso do Sul pode ter uma eleição cheia de surpresas, retornos e ressuscitações apoteóticas. Há até quem aposte que dinheiro para esses projetos já está sendo recolhido.

Além disso, dizem que algumas das práticas flagradas e criminalizadas anteriormente continuam operacionais sem grandes mudanças. Até estudo oficial do TCU apontou que 90% das instituições em Mato Grosso do Sul têm brechas que favorecem a corrupção.

E, com proximidade das eleições de 2022, já tem gente investindo pesado nas investigações da iniciativa privada para recolher flagrantes nos nichos que concentram boa parte das operações e os esquemas são muito bem divididos, com poucos elementos que conectam todos os grupos.

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax