Política / Pimenta

Marquinhos endurece o jogo e desmonta conversas sobre alinhamento com planos tucanos para 2022

Postura do prefeito de Campo Grande com relação às políticas de combate à pandemia deu tom do distanciamento

Da Redação Publicado em 17/06/2021, às 08h44

Prefeito de Campo Grande deixou explícito distanciamento político com relação aos tucanos para 2022
Prefeito de Campo Grande deixou explícito distanciamento político com relação aos tucanos para 2022 - Ilustração sobre Reprodução (Web)

Marquinhos Trad (PSD) pegou de surpresa galera do Parque dos Poderes que espalhava suposto 'alinhamento' do prefeito de Campo Grande com os planos eleitorais tucanos para 2022. Ao reagir energicamente nesta semana, distanciando a política municipal de combate à pandemia das regras ditadas pelo Governo do Estado, o político deixou claro que a relação com Reinaldo Azambuja (PSDB) não tem cunho político, mas somente administrativo.

Além de minar os rumores da suposta aproximação eleitoral 'vendida' entre os grupos que brigam por espaço no ninho peessedebista, o gesto de Marquinhos provocou correria e preocupação entre tucanos que estavam acreditando. No entanto, políticos mais experientes já sabiam que tudo não passava de conto da carochinha para conter os ânimos e manter a esperança de alguns.

A postura de Marcos Trad, analisam, não poderia ser outra. O político tem plena noção do capital eleitoral consolidado que representa e já mostrou isso nas últimas eleições municipais, quando patrolou a pressão tucana pela vaga de vice.

Na opinião de tucanos históricos, o momento que o partido enfrenta em MS é fruto da tática adotada por grupos que dominam a legenda e preferiram isolar o governador, implicado em diversos escândalos e problemas judiciais considerados gravíssimos. "Se nem os correligionários andam querendo a companhia do Reinaldo, como vão convencer outros políticos a pularem na barca furada", pondera.

Jornal Midiamax