Política / Pimenta

Abertura de vagas em MS esquenta corrida interna e dossiês já correm gabinetes interessados

Dança das cadeiras deve expor traições já em andamento e agravar racha em órgão de MS na briga por vagas

Da Redação Publicado em 03/11/2021, às 09h00

Dança das cadeiras em MS já começou e dossiês esquentam a briga que deve ser recheada de 'trairagem'
Dança das cadeiras em MS já começou e dossiês esquentam a briga que deve ser recheada de 'trairagem' - (Ilustração sobre reprodução, Web)

Vagas em MS recém-abertas já estão movimentando os bastidores com dossiês correndo gabinetes em Campo Grande. A dança das cadeiras promete ser interessante e deve expor traições inesperadas que já estariam em andamento.

Quem acompanha de perto garante que as revelações podem espantar até mesmo os mais antigos de órgão acostumado à 'trairagem' e submetido à verdadeira rede de privilégios para amigos da cúpula.

Experiente observador está preocupado e acha que tem gente indo com 'excesso de sede' ao pote. Assim, manobras desprezíveis até mesmo para os mais abjetos jogadores poderiam agravar divisão que já se desenha há alguns anos.

Desde segredos sórdidos de gabinete, alguns até registrados em notícias de Campo Grande, até suspeitas graves de má-conduta, estariam no arsenal organizado em arquivos facilmente viralizáveis.

Novas vagas em MS seriam salvo-conduto para 'capachistas'

'Capachistas', como são chamados internamente os aliados do 'gabinete da blindagem', estariam passando da conta e lançando mão de todos os artifícios para assegurar controle sobre indicação para as cobiçadas vagas em MS.

Desta forma, as indicações estariam se tornando verdadeiros 'salvo-condutos' para os blindados e recompensas para os blindadores.

No entanto, os excessos na disputa podem reforçar ainda mais a rejeição à política interna adotada no órgão há décadas para, basicamente, blindar quem estiver no poder (seja quem for), e enriquecer quem estiver perto da cúpula interna.

Essa tática é mal vista por quem entrou pela porta da frente na carreira, geralmente concurseiros de fora de Mato Grosso do Sul, que se constrangem pela hipocrisia do órgão. Muitos estão cansados de ver conceitos como ética, meritocracia ou combate à corrupção apenas no discurso... 

Sabendo de algo que MS precisa saber? Conta pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax