Política / Bastidores

[ BASTIDORES ] Passaporte ainda repercute

Da Redação Publicado em 29/09/2021, às 06h30

None

Aprovado

Título de Cidadão Sul-Mato-Grossense ao ex-vereador de Campo Grande, Mario Cesar Oliveira da Fonseca, foi aprovado pelos deputados estaduais.

Contribuição

Apresentado pelo deputado Lídio Lopes (Patriota), a justificativa para apresentação do título é que o político contribuiu em prol do desenvolvimento do Estado. Mario Cesar nasceu no Rio de Janeiro e está em Campo Grande desde 1990. Ele é auditor fiscal.

Repercussão

A fala de Geraldo Resende, durante audiência pública na Câmara Municipal de Campo Grande, ganhou repercussão na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Os deputados ocuparam quase 1 hora da sessão para debater o assunto.

Direita x esquerda

Neno Razuk (PTB) disse que tudo hoje em dia acaba no debate de direita contra esquerda.

Contra

Zé Teixeira (DEM) se posicionou contra o Passaporte da Vacina, caso tenha projeto de lei. “Eu voto contra o passaporte, cada um tem direito de se vacinar ou não”. Barbosinha (DEM) argumentou que não vacinar é um direito, ‘mas o individual deve ceder espaço para o coletivo’.

Faíscas

A confusão durante audiência da Câmara Municipal sobre passaporte da vacina contra Covid-19 só acirrou mais os ânimos de alguns vereadores, que já se desentendiam antes. É o caso de Tiago Vargas (PSD) e Professor Juari (PSDB).


Respeito?

O parlamentar do PSD apresentou moção de repúdio contra o secretário de Saúde Geraldo Resende, dizendo que ele desrespeitou a Casa de Leis. Em resposta, o tucano disse que o autor do documento já chamou senadora de descontrolada e já postou vídeo com xingamentos ao governador.


Oscar

Líder do PSDB na Câmara, Professor Juari ainda disse não conseguir entender o comportamento de Tiago Vargas que, além de criticar desafetos políticos, faz vídeos contra o prefeito que é de seu partido. Completou dizendo que não sabe se o vereador representa drama, comédia ou tragédia, mas que faz sempre um espetáculo na Casa de Leis.


Aula de história

Inevitavelmente, não faltam oportunidades para alfinetada e ironia nestes debates. Para explicar o que seria fascismo, o vereador do PSD disse que o principal líder foi Benito Mulocini. Professor, Juari aproveitou para corrigir o colega: "É Benito Mussolini, tá?".

Jornal Midiamax