Política / Bastidores

[ BASTIDORES ] Interação

Interação O diretor-presidente da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling, se alinhou ao deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) para criticar a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). Pelo Twitter Leia também: [ BASTIDORES ] Vem de zap [ BASTIDORES ] Mudança na grade Ontem (5), Wendling respondeu […]

Da Redação Publicado em 06/01/2021, às 06h00 - Atualizado às 07h01

None

Interação

O diretor-presidente da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling, se alinhou ao deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) para criticar a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Pelo Twitter

Ontem (5), Wendling respondeu postagem de Freixo no Twitter, em que o deputado condena o veto presidencial à medida aprovada pelo Congresso para impedir o bloqueio de recursos destinados à proteção ambiental. “Ainda bem que temos gestão aqui e não dependemos desse desgoverno”, escreveu o titular da fundação, subordinada ao governo tucano de Reinaldo Azambuja. Bruno Wendling se referia ao programa estadual que prevê R$ 56 milhões em recursos para o combate a incêndios florestais este ano.

Recorrente

O diretor-presidente da Fundtur já fez comentários ainda mais ácidos sobre Bolsonaro. Noutro tuíte, chamou o presidente de “ameba com disfunção cognitiva e psicopatia comprovada” ao criticar sua postura diante da crise da vacinação contra a covid-19.

Tchau, querido

Subsecretário municipal perdeu a chance de retornar ao cargo após ser derrotado nas urnas. Reeleito, prefeito escolheu outra pessoa para a função.

Ficha

Pode ter pesado contra o político, que disputou uma vaga na Câmara Municipal, o flagrante de compra de votos, que quase levou à sua prisão.

Sumido

Eleitos sub judice, os quatro prefeitos de Angélica, Bandeirantes, Paranhos e Sidrolândia desapareceram das redes sociais. Alguns deles, como Álvaro Urt (DEM), de Bandeirantes, não publicaram nada nem comemorando a vitória.

Que eleição?

Em Paranhos, Heliomar Klabunde (MDB) parece que não quer lembrar que é prefeito. Ele passou a fazer posts mais amenos desde que venceu nas urnas. O último deles foi para desejar feliz Ano Novo aos seguidores.

Glória a Deus!

Por sua vez, o prefeito interino da cidade, Donizete Viaro (MDB), teve como primeiro ato de posse participar de uma espécie de culto. Ele foi eleito presidente da Câmara e assumiu a chefia do Executivo com a impossibilidade de Klabunde assumir.

Amém!

Um pastor fez uma oração junto com Viaro e outras pessoas. “Após a posse, o primeiro ato que fizemos foi entregar o futuro de Paranhos a Deus todo poderoso. Paranhos é do Senhor Jesus Cristo e a verdade sempre prevalecerá!”, escreveu o prefeito interino.

Jornal Midiamax