Política / Bastidores

[BASTIDORES] Entrevero

Da Redação Publicado em 23/06/2021, às 06h30

None

Entrevero

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) se envolveu em uma discussão na terça-feira (22) durante a sessão da CPI da Pandemia. Ela rebateu fala de Marcos Rogério (DEM-GO), que exibiu vídeo antigo do médico Dráuzio Varella minimizando o novo coronavírus antes do início da pandemia.

O tal vídeo

Em janeiro de 2020, Drauzio declarou que não deixaria de sair por conta da doença e que a Covid-19 teria baixa mortalidade. O médico se retratou meses mais tarde.

Crítica

Após a exibição, Simone pediu a palavra para criticar o ato de Rogério. "O que se fez aqui se injuriou e difamou um cidadão, que já se retratou, numa fala em janeiro de 2020 quando nem se tinha pandemia. Gostaria de pedir à comissão de dar direito ao Dr. Dráuzio Varella possa aqui fazer sua apresentação. Não podemos usar de teses pela metade ou inverdade para injuriar cidadãos de bem", afirmou.

Não gostei

Marcos Rogério se disse espantado com o aparte da emedebista. "Estou espantado pelo nível de reação, que causa esse nível de incomodação", começou. Simone interrompeu e disparou: "Não é verdade, senhor presidente. Não podemos permitir esse tipo de inverdade".

Acabou o recreio

Presidente em exercício, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu ordem e interrompeu a discussão para dar continuidade aos questionamentos ao depoente, o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS).

Do Sul!

Durante sua participação na CPI da Pandemia, a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) se antecipou e evitou que o presidente em exercício da comissão, Eduardo Girão (Podemos-CE), fizesse a clássica confusão de Mato Grosso com Mato Grosso do Sul. Girão não se confundiu, mas Soraya reforçou: "Do Sul, não vai esquecer", disse.

Cansaço

Soraya aproveitou o tempo para questionamentos para lamentar os ataques que vêm sofrendo por lamentar as mortes por Covid-19. "É impossível, você vai para a rede social lamentar morte e ser criticado. Que vergonha!", afirmou.

CPI

O deputado estadual João Henrique Catan (PL-MS) lançou um movimento para cobrar a instalação da CPI da Pandemia na Assembleia Legislativa, a exemplo do grupo e investigação no Senado. Até agora, apenas Capitão Contar (PSL) assinou o requerimento.

Com hashtag e tudo

"Cobre os parlamentares do nosso Estado para que assinem, comigo e com o meu amigo Capitão Contar, o pedido de abertura dessa comissão e dessa investigação tão importante para os sul-mato-grossenses", escreveu Catan no Facebook

Mudei

Discretamente, o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), alterou o nome de sua página do Facebook para apenas Mandetta. Ele é apontado como pré-candidato à presidência da República em 2022.

Jornal Midiamax