Política / Bastidores

BASTIDORES: o jargão ‘o inimigo do seu inimigo é meu amigo’ parece estar em voga em MS

Inimigo? O deputado estadual Paulo Siufi (MDB) usou a tribuna nesta quinta-feira para atacar a declaração do pré-candidato Odilon Oliveira contestando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), causando estranheza até mesmo aos tucanos. Sonolência Leia também: BASTIDORES: ‘dividido’ ou ‘vivo’, partido cortejado por grandes tem lados definidos BASTIDORES: após repreensão, envio de im...

Éser Cáceres Publicado em 08/06/2018, às 06h00 - Atualizado às 17h13

None
"Sou Andrezista", disparou Siufi

Inimigo?

O deputado estadual Paulo Siufi (MDB) usou a tribuna nesta quinta-feira para atacar a declaração do pré-candidato Odilon Oliveira contestando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), causando estranheza até mesmo aos tucanos.

Sonolência

O juiz disse em entrevista que MS vivia um ‘estado de sonolência profunda’ e foi duramente criticado pelo parlamentar. “Tivemos a greve dos caminhoneiros e o senhor sequer foi lá falar com eles. O Estado reduziu, junto com a Assembleia, a alíquota do ICMS”, rebateu.

‘Acorda’

E continuou: “Quem deve estar em sonolência é o pré-candidato. Todo mundo sabe que eu sou ‘Andrezista’, mas essa história de que sofre ameaça? Já foi, é juiz aposentado. Tem que fazer política agora, mas sem ataques levianos”, alfinetou.

Tucano de pirata

Durante recente agenda pública na Capital, com presença do prefeito de Campo Grande e do governador do Estado, vereadores aliados aos gestores não tentaram nem esconder que estavam ali fazendo esforço para ‘mostrar a cara’, literalmente.

Flashs

A cada movimento de câmeras, os parlamentares se reposicionavam praticamente aos ombros de Reinaldo e Marquinhos para sair bem na foto.

Desistiu

O vereador campeão de votos da Capital desistiu. Fez a defesa de dois projetos vetados pela Prefeitura, mas percebendo que não conseguiria salvá-los, pouco depois do início da votação, quando chegou sua vez, pediu aos colegas que mantivessem o veto.

Chateado

Depois da mudança de opinião, queixou-se de que o prefeito barra as propostas dos parlamentares sem antes ter uma conversa.

Mudança

Vereador que foi chamado de criativo por juiz da capital, poderia mudar de área de atuação, por sugestão do prefeito. Segundo o chefe do Executivo, o edil poderia usar a criatividade para trabalhar com a cultura, ao invés de atuar como legislador.

Sem entender

O prefeito, inclusive, volta a afirmar que os políticos que pediram redução na tarifa de ônibus, como consequência imediata da queda no preço do diesel, o fizeram ‘sem conhecimento técnico’ do contrato e da precificação.
Jornal Midiamax