Política / Bastidores

[ BASTIDORES ] Tem deputado torcendo pelo fim do refrigerante nas escolas

Proibição depende de veto

Aliny Mary Dias Publicado em 22/06/2017, às 08h00

None

Proibição depende de veto

Fim do refri 

Escolas podem estar com os dias contado para venda de refrigerantes. Marcio Fernandes (PMDB) torce para que veto seja revogado. “Só não sei se alguma cantina vai reclamar”, ressaltou o parlamentar sobre a proposta. 

Centenário

Câmara Municipal aprovou moção de congratulação ao centenário de Wilson Barbosa Martins. Na manhã da última terça-feira (20) os legisladores também aprovaram moção de congratulação à filha do político.

Confusos

Vereadores de primeiro mandato ainda não estão ‘íntimos’ ao regimento interno da Câmara Municipal e ainda dão trabalho à mesa diretora. Vira e mexe o presidente da Casa, João Rocha (PSDB), tem que parar a sessão para explicar o que pode e o que não pode fazer no parlamento.

Eleição

Enquanto define se disputa a eleição do ano que vem, o senador Pedro Chaves (PSC) foi eleito esta semana como o mais novo membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.

Enquanto isso

Além de professor, empresário e político, Chaves, segundo a Academia, além de ter escrito o livro “Vencendo Desafios”, uma obra autobiográfica, o senador é autor de pronunciamentos e palestras, alguns compendiados.

Sim e não

Lídio Lopes (PEN) terá dificuldades em aprovar projeto que repassa ao 10% das multas aplicadas pelo Procon ao consumidor denunciante. Líder da bancada petista, João Grandão, disse que apoia a constitucionalidade, mas “não há compromisso com o mérito”.

Luta conjunta

Criadores e deputados pressionam governo para adotar alíquota de 7% de ICMS na venda do boi em pé. Isso porque notas promissórias da JBS, com pagamento em 30 dias, estão sendo recusadas por bancos. Medida permitiria maior competitividade no segmento.

Lentidão

João Grandão pontuou ainda que a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) está “sem movimentação”. Projeto do Executivo deve ser votado antes do recesso parlamentar, em julho, caso contrário cancela intervalo nos trabalhos legislativos.

Perdidos

Os deputados que compõem a CPI da Propina praticamente afirmaram que estão perdidos em meio a tantas denúncias de esquema no Governo do Estado. Para evitar vexame, eles adiaram a convocação de depoimentos dos executivos da JBS. Antes, os parlamentares querem saber o que perguntar aos delatores.

Devagar?

Ainda sobre a CPI, há quem diga que os trabalhos dos deputados seguem a passos lentos. Com uma reunião por semana, o grupo pouco agiliza, na prática, os trabalhos da comissão.

Jornal Midiamax