Política / Bastidores

[BASTIDORES] Gestor disse a vereadores que vão passar vergonha com auditoria

Vereador disse que merecia mais tempo por saber mais do assunto

Ludyney Moura Publicado em 05/04/2017, às 08h00

None
791c059e-e636-45ec-8531-08c3bc1db653.jpg

Vereador disse que merecia mais tempo por saber mais do assunto

Vergonha

Durante apresentação da situação financeira da Santa Casa aos vereadores da Capital, o presidente da ABCG, Esacheu Nascimento, disse que os vereadores podem investigar os repasses e aplicações do hospital, que segundo ele além de uma dívida de R$ 123 milhões fechou 2016 com déficit de R$ 43 milhões.

Vergonha

“O secretário de Estado de saúde (Nelson Tavares) já passou vergonha na Santa Casa”, disse Esacheu. Segundo ele, a SES verificou, no  início da gestão Reinaldo Azambuja (PSDB), déficit mensal de R$ 1,5 milhão.

Sabedor

Durante a discussão sobre os números do maior hospital do Estado, o vereador Antônio Cruz (PSDB), médico e gestor de um hospital da cidade, não gostou de ter seu tempo cerceado, ou limitado, como os demais colegas.

Saúde

Além de reclamar da situação da saúde na Capital, Cruz, ex-deputado federal, disse que merecia mais tempo no microfone por entender mais do assunto em questão que os demais colegas. Não adiantou, seu tempo terminou igual ao de todos.

Acolhimento

O vereador Valdir Gomes (PP) voltou a falar de um caso específico de um paciente que não teria sido ‘bem acolhido’ na Santa Casa. Ele queria respostas de Esacheu, que havia revelado que o cidadão em questão retirou, por conta própria, a tala de imobilização o que o teria levado de volta à Santa Casa, iniciando o imbróglio com intervenção de Gomes.

Não é hora

Enfermeira Cida explicou ao colega que o ofício convidava o presidente da ABCG para detalhar a situação financeira do hospital, e não um caso em específico.

Em alta

Os vereadores também aprovaram outra moção de congratulação ao prefeito Marquinhos Trad (PSD). Os elogios e reconhecimentos das ações do Executivo têm marcado o início dos trabalhos legislativos.

Vaia

Durante a agenda do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em Dourados, teve tucano integrante da comitiva do chefe que não foi bem recebido pela população. O político, nativo, foi vaiado ao ser anunciado.

Liberação

O deputado João Grandão (PT) cobrou do governo respostas sobre a convocação de 438 agentes penitenciários aprovados no último concurso e que já concluíram o curso de formação. “Se não vai convocar, que libere esse pessoal que é competente para passar em outro concurso”, disse o petista.

Acalento

Ao ouvir de Lídio Lopes (PEN) que o prefeito Marquinhos Trad não homologaria uma licitação de matérias de educação sexual, o deputado Paulo Siufi (PMDB) comemorou. “Essa notícia acalenta o coração das famílias campo-grandenses”, frisou o peemedebista. 

Jornal Midiamax