Gerente executivo do , Robson Strengari participou do seminário nesta quarta-feira (22) que discute a possibilidade da Tarifa Zero em Campo Grande e disparou: “o pessoal não valoriza quando é de graça”, ao se colocar contra a proposta.

Participando de forma online do seminário realizado pela de Campo Grande, Robson ainda contextualizou seu posicionamento.

” Na época do Puccinelli tinha a gratuidade de alguns domingos. Mas era muita bagunça, de comerciantes. Pessoal não valoriza quando é de graça. Ainda temos que discutir os estudantes das escolas particulares e os federais. Tarifa Zero é para cidades mais ricas e pequenas. Não defendo a Tarifa Zero, mas sim uma menor, de R$ 2″, disse.

Tarifa Zero

A Câmara de Campo Grande realiza nesta quarta-feira (22) seminário sobre a Tarifa Zero. A organização é do vereador Prof. André Luís, presidente da Comissão Permanente de Mobilidade Urbana.

Segundo o parlamentar, várias cidades do Brasil já implantaram com sucesso a tarifa zero. “Queremos pegar a experiência e ver o que podemos fazer para melhorar o transporte coletivo de Campo Grande”, afirmou.

O evento conta com a participação de Marcos de Souza, do Portal Mobilize, que abordou a adoção internacional da tarifa zero, falando dos ganhos com essa política, formas de financiamento e problemas experimentados nas cidades que adoram essa prática.

O deputado federal Jilmar Tatto deve apresentar suas contribuições sobre o Sistema Integrado de Mobilidade. O presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos do Maranhão, Gilberto Lins Neto, foi convidado para falar da experiência para implantação da tarifa zero naquele estado.

Saiba Mais