Por maioria, os deputados estaduais de Mato Grosso do Sul rejeitaram nesta quinta-feira (28) moção de aplauso, uma homenagem da Casa, ao MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra) por distribuir 15 mil marmitas aos atingidos pelas tempestades no neste mês.

A proposição é de autoria do deputado estadual Zeca do PT. O deputado justificou a homenagem afirmando que o movimento “tomou uma bela iniciativa de solidariedade e humanismo, entregando até o momento, através de sua unidade nomeada Cozinha Solidária, mais de 15 mil marmitas para as comunidades mais afetadas pelas enchentes”.

“Com centenas de assentados e acampados prestando serviço voluntário para ajudar na produção dos alimentos, o MST faz a diferença no momento do pior desastre natural da história do RS, demonstrando que a solidariedade faz parte de acúmulo histórico deste importante movimento social do Brasil.”

No entanto, os deputados rejeitaram assinar a homenagem por 9 votos contrários e 6 favoráveis. Com 21 presentes, votaram a favor Gleice Jane (PT), Lia Nogueira (PSDB), Lucas de Lima (PDT), Mara Caseiro e Paulo Corrêa (PSDB) e Rinaldo (Podemos).

Votaram contra os deputados Antônio Vaz (Republicanos), Coronel David (PL), João Henrique Catan (PL), Junior Mochi (MDB), Lídio Lopes (Patriota), Márcio Fernandes (MDB), Pedrossian Neto (PSD) e Roberto Hashioka (União).

Os deputados (PP) e (MDB) se abstiveram de votar e os deputados Neno Razuk (PL), Zeca do PT e Rafael Tavares (PRTB) não compareceram à sessão.