Política

Vereadores do menor município de MS querem atrair empreendimentos em 2022: 'falta emprego'

Após período de chuvas, Câmara também vai discutir projetos na área de infraestrutura

Graziella Almeida Publicado em 04/01/2022, às 08h27

Vista aérea de Figueirão
Vista aérea de Figueirão - Divulgação

Mesmo em recesso, vereadores de Figueirão, a 265 quilômetros de Campo Grande, já garantem que o retorno dos trabalhos na Câmara Municipal trará matérias voltadas à discussão de melhorias na saúde e assistência social, focadas na geração de empregos e na tentativa de trazer empreendimentos ao município.

De acordo com a presidente da Câmara, Luciene Teodoro da Silva (PTB), a Casa de Leis está focada em trabalhar nesses dois pontos, mas não deixará de assistir as outras pastas, como vem acontecendo com a infraestrutura municipal que tem sido alvo de reclamações dos vereadores.

"Como o nosso município é pequeno, temos a dificuldade de empregos, por isso estamos focados em discutir pautas voltadas à assistência social. Estamos focados em tentar trazer algum empreendimento ao município, alguma indústria ou algo que consiga fazer com que a economia local gire e a população obtenha uma renda", destacou.

"Agora é um período chuvoso aqui no Mato Grosso do Sul e mesmo diante dos acontecimentos, a prefeitura e nós estamos recebendo diariamente reclamações o sobre a infraestrutura do município", pontuou.

Os vereadores limparam a pauta em 2021 e entrarão de recesso no próximo dia 15, voltando aos trabalhos legislativos em fevereiro e sem ter algum projeto a ser votado.

Jornal Midiamax