PT de Dourados diz querer resgatar protagonismo na Câmara e Assembleia de MS

Desde o final do ano passado a legenda tem discutido alternativas efetivas e já definiu quatro nomes
| 17/02/2022
- 13:58
Elias Ishy
Elias Ishy, ao lado do professor Joca, é único parlamentar do PT na Câmara de Dourados - Reprodução

Com participação ativa em disputas eleitorais em anos anteriores, o PT (Partido dos Trabalhadores) de Dourados já definiu o roteiro para colocar a legenda novamente como protagonista em 2022. A estratégia passa pela definição de nomes considerados pela legenda com condições de conseguir vagas tanto na Câmara Federal como na .

Em conversa com a reportagem do Midiamax, o presidente do Diretório Municipal do PT de Dourados, professor João Carlos de Souza, o Joca, afirmou que desde o final do ano passado a legenda tem discutido alternativas efetivas para garantir que o partido se consolide para o embate eleitoral de 2022.

“Essa é uma discussão que a gente já vem fazendo e que cada vez mais ganha corpo. O nosso partido sempre teve uma participação ativa tanto no Congresso quanto na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Além disso, já administramos Dourados por dois mandatos. Experiência nós já temos”, explica o professor.

Entre os nomes apontados pela legenda está o vereador Elias Ishy, que está no 6º mandato na Câmara de Dourados. Ele já se colocou pré-candidato a deputado federal. “Ishy é um político experiente que tem prestado bons serviços na cidade e pode contribuir muito mais”, comenta Joca.

Outra alternativa é o advogado Lucas Medeiros. “Ele é jovem e também representa uma proposta de renovação dentro partido, com influência entre os profissionais liberais”, explica o presidente do diretório municipal.

Em relação ao legislativo estadual, também foram apontados dois nomes. Uma das pré-candidaturas já discutida em plenária é a da professora Gleyce Jane. “Ela foi muito bem votada na disputada por uma vaga na Câmara Municipal, ficando como suplente do Ishy, uma vez que o partido não atingiu o coeficiente eleitoral, mas acabou ficando entre as cinco mais votadas”.

Outra aposta é o funcionário da Empresa de Correios, Adriano Teles, que defende a importância do órgão como prestador de serviços para a população e que tem se posicionado contra a política de privatizações. “Esses três companheiros e uma companheira, são os nomes que se apresentam como nossos pré-candidatos aqui em Dourados”, comenta o dirigente.

No entendimento de Joca, Dourados como maior cidade do interior precisa ter uma representatividade da legenda, principalmente no Legislativo Estadual. “Já tivemos nomes como Laerte Tetila e João Grandão, entre outros. Precisamos retomar essa representação e isso passa necessariamente por um projeto ainda maior que é a eleição de Lula para o Palácio do Planalto e no Governo de Mato Grosso do Sul”, pontua o professor.

 

Veja também

Nelson Trad Filho foi o único que não assinou a favor da criação da comissão, que vai apurar denúncias de pastores na liberação de recursos do Ministério da Educação

Últimas notícias