Mato Grosso do Sul é dos estados selecionados para participar do teste de integridade das urnas eletrônicas das eleições 2022 com uso de biometria. O teste será realizado no domingo (2) das eleições no Horto, em .

Dados do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) apontam que a escola possui 553 eleitores aptos a votar em duas seções eleitorais e foi escolhida para sediar o procedimento inédito por atender aos critérios de logística do .

A participação no teste das urnas com biometria é facultativa. Caso aceite, o eleitor apenas irá liberar a urna eletrônica, por meio da identificação biométrica. Vale ressaltar que a pessoa que aceitar participar do teste não terá seu voto computado duas vezes.

Como vai funcionar o projeto de urnas com biometria

O fluxo da seção eleitoral continuará normal. O projeto-piloto das urnas com biometria será feito em local específico, sem prejuízo do fluxo das pessoas em cada seção eleitoral.

A pessoa vota normalmente, na sua seção eleitoral;

Ao deixar a seção, será abordada por um servidor da Justiça Eleitoral que fará um convite para participar do Teste de Integridade;

Quem aceitar o convite será encaminhado à outra sala, no mesmo local de votação;

Nessa sala, será recebido por outro servidor público, que explicará o teste;

O eleitor assinará Termo de Consentimento, no qual dará ciência do objetivo do teste e da sua participação voluntária, antes da habilitação da urna eletrônica e participação;

No teste, será usada uma outra urna eletrônica, idêntica à da sua seção de origem;

O eleitor, então, posicionará o dedo no biométrico para identificação da biometria na urna de teste;

Votos lançados em cédulas de papel serão digitados por servidores do Poder Judiciário e Ministério Público na urna liberada pela eleitora ou eleitor;

No final, é feita uma comparação entre o que foi computado e o que foi digitado na urna.