Mesmo com mudanças partidárias, PSDB segue como a maior bancada na Assembleia Legislativa

Depois dos tucanos, PP é o segundo partido com mais integrantes
| 01/04/2022
- 16:39
Foto: Luciana Nassar

Com o fim da janela partidária, a dança das cadeiras tomou forma na Assembleia Legislativa e mesmo com a mudança partidária dos 12 deputados estaduais, o segue como a maior bancada eleita dentro da Casa de Leis. No troca-troca, saíram dois nomes e entraram dois, sendo Jamilson Name e Zé Teixeira.

Depois dos tucanos, o PP tinha apenas dois nomes na bancada, mas com a filiação ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o partido cresceu e recebeu mais parlamentares. e Barbosinha decidiram seguir os passos de Tereza, que deixou o União Brasil logo após a fusão entre o DEM e o PSL.

O PL iniciou a 11ª legislatura com apenas um deputado eleito, que é João Henrique Catan, mas com a filiação do presidente Jair Bolsonaro o partido ganhou alguns seguidores. Neno Razuk e Coronel David foram os dois parlamentares que se juntaram a legenda para disputar a reeleição.

Além disso, o PRTB, PSD e PDT ganharam espaço na Assembleia Legislativa, enquanto o Solidariedade, PTB e União Brasil vão finalizar a legislatura atual sem nenhum representante vigente.

Já no PT e MDB seguem com dois representantes. Paulo Duarte, que é suplente do secretário Eduardo Rocha, ainda não confirmou a mudança partidária.

Indeciso

Dos que anunciaram a troca, apenas Paulo Duarte (MDB) ainda não decidiu em qual partido vai se filiar para a disputa eleitoral deste ano. Ele assumiu a cadeira deixada por Eduardo Rocha em 3 de dezembro do ano passado.

Ao Jornal Midiamax, confirmou que vai mudar para uma legenda que apoia a pré-candidatura ao governo de Eduardo Riedel (PSDB).

Veja também

MS e outros estados questionam lei que pode reduzir preço da gasolina

Últimas notícias