A (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul) reverteu a situação de 2018 e voltou a contar com mulheres no Plenário Deputado Júlio Maia. O Estado elegeu duas, uma delas a mais votada entre os 24 eleitos.

Mara Caseiro (PSDB) foi reconduzida com quase 50 mil votos. É a primeira vez desde a eleição de 1978, na véspera da instalação de Mato Grosso do Sul, que uma mulher é mais votada para o Legislativo estadual.

A outra representante feminina é Lia Nogueira (PSDB). Ela é atualmente vereadora em Dourados.

Na última eleição, nenhuma mulher se elegeu como deputada, incluindo Mara, que ficou como suplente. Ela só retornou ao Palácio Guaicurus em 2020, após a morte de Onevan de Matos (PSDB) por covid-19.

O recorde de mulheres na Alems foi na legislatura passada, entre 2015 e 2019. Mara, (MDB) e (sem partido) foram deputadas.

Por conseguinte, as primeiras mulheres a ingressar na Assembleia foram Marilu Guimarães (PFL) e Marilene Coimbra (PTB), em 1986. Até 2015, pelo menos uma deputada foi eleita.

Quem são os novos deputados estaduais?

Com sete atuais deputados de fora, a renovação foi de 29,17%. Alguns nomes são conhecidos do eleitor, enquanto outros obtiveram a primeira vitória nas urnas. Confira abaixo a lista de deputados estaduais eleitos.

  • Mara Caseiro (PSDB)
  • Paulo Corrêa (PSDB)
  • Zeca do PT
  • Jamilson Name (PSDB) 
  • Zé Teixeira (PSDB)
  • Lídio Lopes (Patriota)
  • Pedro Caravina (PSDB)
  • Coronel David (PL)
  • Pedro Kemp (PT) 
  • Lucas de Lima (PDT)
  • Junior Mochi (MDB)
  • João Henrique Catan (PL)
  • Gerson Claro (PP)
  • Londres Machado (PP)
  • Antonio Vaz (Republicanos)
  • Tiago Vargas (PSD) – sub judice
  • Rafael Tavares (PRTB)
  • Renato Câmara (MDB)
  • Amarildo Cruz (PT)
  • Neno Razuk (PL)
  • Marcio Fernandes (MDB)
  • Lia Nogueira (PSDB)
  • Roberto Hashioka (União)
  • Rinaldo Modesto (Podemos)