Política

Vereadora tem celular clonado e golpistas usam WhatsApp para pedir ‘pagamento’ via Pix

Flávia Bravo, de Figueirão, começou a receber avisos de seus contatos; golpista pediu a contatos que fosse feito pagamento via Pix

Danúbia Burema Publicado em 14/04/2021, às 11h49

Golpistas têm usado o WhatsApp para tentar conseguir dinheiro de vítimas
Golpistas têm usado o WhatsApp para tentar conseguir dinheiro de vítimas - Arquivo/Midiamax

A vereadora Flávia Bravo (PSDB), de Figueirão, foi mais uma vítima de golpistas que clonam o WhatsApp de telefones celulares e usam o número para pedir dinheiro aos contatos. O golpe começou a ser aplicado nesta manhã.

Em mensagem enviada a contatos da vereadora, o golpista pede “um favor meio delicado”, seguido de risadas. Na sequência, afirma não conseguir fazer um pagamento via Pix, pedindo para a outra pessoa na conversa o fazer, sob promessa de devolver o valor mais tarde.

“Coloquei no meu status do Face [Facebook] e Instagram porque no WhatsApp eu não consigo entrar. Mas vou tomar as providências aqui”, disse Flávia, confirmando que o golpe foi aplicado pela manhã. “Tem bastante gente avisando”.

Golpes usando o WhatsApp têm se tornado comuns. Em geral, seguem o mesmo molde: um de seus contatos faz um pedido de transferência ou para pagamento (agora utilizando também o Pix, uma facilidade criada para agilizar o envio ou recebimento de dinheiro via transação eletrônica), alegando enfrentar algum problema.

A orientação nesses casos é para, em caso de receber pedidos estranhos para transferência de dinheiro ou pagamentos, tentar contatar o proprietário da linha, seja por ligação telefônica ou algum outro contato –como um parente.

Jornal Midiamax