Política

Vereadora de Dourados que perdeu 3 tias para o coronavírus em 10 dias faz alerta

Depois de passar pelo sofrimento de perder três tias,  em menos de 10 dias, com quem tinha convivência quase que diária, a Jornalista e vereadora Lia Nogueira (PP) participou da sessão ordinária desta segunda-feira (22). Na plenária anterior, ela estava de licença. Durante pronunciamento na tribuna do Legislativo, a vereadora pediu um minuto de silêncio […]

Marcos Morandi Publicado em 22/03/2021, às 17h41 - Atualizado às 17h48

Vereadora pediu minuto de silêncio aos 305 mortos de Dourados pela Covid-19. (Foto: Reprodução)
Vereadora pediu minuto de silêncio aos 305 mortos de Dourados pela Covid-19. (Foto: Reprodução) - Vereadora pediu minuto de silêncio aos 305 mortos de Dourados pela Covid-19. (Foto: Reprodução)

Depois de passar pelo sofrimento de perder três tias,  em menos de 10 dias, com quem tinha convivência quase que diária, a Jornalista e vereadora Lia Nogueira (PP) participou da sessão ordinária desta segunda-feira (22). Na plenária anterior, ela estava de licença.

Durante pronunciamento na tribuna do Legislativo, a vereadora pediu um minuto de silêncio em respeito aos 305 mortos de Dourados, conforme dados divulgados pela Sems (Secretaria Municipal de Saúde), na manhã desta segunda-feira.

“Não há como não definir isso se não como uma tragédia. Uma família dizimada por uma doença maldita!”, desabafou Lia Nogueira (PR), em suas redes sociais, na madrugada desta quarta-feira (17).

Segundo Lia, a doença levou as tias Edna, Lair e Cida Pedroso do Nascimento. Assim, em tom de alerta, a vereadora afirmou que a Covid-19 “não é uma gripezinha não!”. “É um vírus terrível, uma doença devastadora”, prosseguiu.

A vereadora reiterou apelos urgentes para que a vacinação contra o novo coronavírus seja oferecida à população. No momento, devido a falta de imunizantes em grande quantidade, o Ministério da Saúde vem disponibilizando as vacinas para grupos prioritários.

Em conversa com o Midiamax, a vereadora falou da falta de leitos em Dourados. Segundo a situação é extremamente grave e requer a união de esforços em torno da situação da pandemia na cidade.

“Dourados vive o pior momento da pandemia, colapso total. Já estamos vivenciando casos de pessoas que estão morrendo sem atendimento. Isso é muito triste”, explica a vereadora. Ela  ressalta que até nos hospitais particulares já começam a faltar leitos.

Jornal Midiamax