Política

Vereador Tiago Vargas diz que deixará PSD se partido se posicionar contra Bolsonaro

Declaração foi feita após diversos partidos publicarem notas de represália contra o presidente

Dândara Genelhú Publicado em 09/09/2021, às 17h27

None
Foto: Izaias Medeiros | Câmara de Campo Grande.

Após PSDB, PSL e DEM publicarem nota de repúdio contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o vereador Tiago Vargas disse que se o PSD (Partido Social Democrático) fizer o mesmo, deve deixar o partido. A declaração foi feita nas redes sociais do vereador que integra a Câmara de Campo Grande, nesta quarta-feira (8).

O posicionamento foi publicado no mesmo dia em que o PSL (Partido Social Liberal) e o DEM (Democratas) publicaram nota criticando o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) devido ao discurso feito no Dia da Independência do Brasil. Além deles, o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) anunciou por unanimidade oposição ao governo Bolsonaro.

Assim, Tiago disse que se o PSD “se posicionar contra o Presidente Bolsonaro” estará “caindo fora do partido''. O vereador campo-grandense disse que não ficará “em um partido que é contra o Presidente e nossa nação brasileira”.

Até o momento, o partido não se posicionou sobre os discursos de Bolsonaro nas manifestações. No entanto, afirmou que na quarta-feira (8) iria formar uma comissão para acompanhar os desdobramentos das manifestações do governo no Dia da Proclamação da República.

A comissão deverá “avaliar as reações às ameaças realizadas ao Estado democrático”. Foi definido pela legenda que o grupo será formado pelos líderes do partido na Câmara, Antônio Brito, e no Senado pelo sul-mato-grossense, Nelson Trad. O presidente nacional do partido, Gilberto Kassab , também integra a comissão.

Jornal Midiamax