Política

Secretária é criticada por áudio pedindo punição a quem descumpre decretos em MS

Áudio da secretária de Saúde de Nova Alvorada do Sul pedindo punição para quem descumprir decreto de toque de recolher e não evitar aglomeração, está sendo criticado pela população. No último sábado (20), Patrícia Marques Magalhães encaminhou áudio no grupo de coordenadores da saúde dizendo se sentir impotente diante da pandemia. “Em um ano de […]

Renata Volpe Publicado em 23/03/2021, às 11h55 - Atualizado às 12h19

Município de Nova Alvorada do Sul. (Arquivo)
Município de Nova Alvorada do Sul. (Arquivo) - Município de Nova Alvorada do Sul. (Arquivo)

Áudio da secretária de Saúde de Nova Alvorada do Sul pedindo punição para quem descumprir decreto de toque de recolher e não evitar aglomeração, está sendo criticado pela população.

No último sábado (20), Patrícia Marques Magalhães encaminhou áudio no grupo de coordenadores da saúde dizendo se sentir impotente diante da pandemia. “Em um ano de pandemia, é a primeira vez que me sinto impotente. Hoje, antes do almoço, precisei escolher qual vida eu salvaria, se seria de Miranda, de São Gabriel, pois não tinha sedativos e eu tive que mandar para o que mais precisava”, diz no áudio.

Ela ainda faz um alerta. “Talvez em 10 dias não terá quem nos socorrer. Eu acabei de tomar uma decisão junto com a Polícia Militar em resposta a uma orientação do Estado e a vigilância sanitária do município”.

No áudio, Patrícia diz ainda que não vai mais orientar as pessoas. “Vamos tomar decisões importantes, precisamos salvar vidas, precisamos evitar que alguém da nossa família precise de um respirador e não tenha porque não adianta pedir socorro, porque não tenho mais como socorrê-los”.

Ela ainda faz um apelo. “As pessoas precisam entender que é para ficar em casa, não é para aglomerar. A partir desse momento, o decreto será rigorosamente cumprido. Peço que aconselhem amigos e família a ficarem em casa. Este é o momento mais crítico do Estado diante da pandemia”.

Em entrevista ao Jornal Midiamax, a secretária de Saúde confirmou ter mandado o áudio. “Nova Alvorada do Sul ainda não tem pacientes em situações críticas, por isso, tinha no estoque os sedativos”.

Patrícia afirmou que o filho do prefeito de Miranda, Edson Moraes (PSDB) ligou pedindo ajuda com os sedativos. “Eu dividi entre São Gabriel e Miranda, porque se eu posso ajudar, eu vou ajudar”. Edson foi transferido para Campo Grande, em estado grave. 

Sobre o áudio ter vazado, a secretária afirma que está pedindo para a população se sensibilizar. “O áudio foi no sentido de que é muito difícil como gestora tomar decisões como esta. Muito triste nos sentir impotentes”.

Jornal Midiamax