Política

PSDB não acredita em atentado político e filho de vereador de MS tem quadro estável

Criança passou por cirurgia e segue internada no Hospital Regional de Ponta Porã

Adriel Mattos e Aliny Mary Dias Publicado em 19/04/2021, às 14h57

None
Montagem: Divulgação

O Diretório Municipal do PSDB em Ponta Porã, cidade fronteiriça ao Paraguai localizada no sul de Mato Grosso do Sul, descartou motivação política no atentado contra o vereador Mauro Ortiz (PSDB). O político escapou ileso, mas um dos filhos, de 3 anos, foi baleado.

Para a presidente municipal, a ex-vereadora Anny Espíndola, Ortiz não discursou ou fez qualquer ato que pudesse provocar o atentado. “Não teve nenhum posicionamento”, frisou ao Jornal Midiamax.

Anny conversou com o parlamentar, que está abalado e assustado. “Conversei com ele, está aguardando a evolução do filho. Está bastante abalado e não sabe o porquê disso”, relatou.

A criança foi operada no Hospital Regional Dr. José de Simone Netto para retirada do projétil e passa bem. “O partido está à disposição. Vamos aguardar a melhora da criança para conversarmos”, disse a presidente.

Ortiz é pastor da Igreja Nova Redenção da Fé. Fundada em Campo Grande, a instituição tem unidade em Ponta Porã, para onde o pastor se mudou. Ele foi eleito vereador pela primeira vez em 2020.

O caso

O parlamentar chegava em casa no fim da noite de domingo (23) quando homens armados passaram atirando, atingindo a casa e um dos filhos do tucano. A criança foi socorrida para o Hospital Regional da cidade.

Amigos e fiéis do pastor pedem oração para o filho dele. Nas redes sociais, amigos se solidarizam com o acontecimento e pedem oração.

Uma das postagens de uma amiga do vereador, diz: “Acordei hoje com essa péssima notícia, mas tenho certeza que o Senhor já entrou com providência. O Senhor é contigo pastor Mauro Ortiz e família. O Senhor honra a quem tem honra”.

Em outro comentário, outro amigo de Mauro comenta: “Força meu amigo. Eu e  minha casa estamos em oração pela sua família”.

Jornal Midiamax