Política

Projeto de lei quer incentivar instalação de usinas de oxigênio medicinal em MS

Proposta legislativa precisa passar pelo crivo da CCJR

Renata Volpe Publicado em 21/05/2021, às 10h44

Antonio Vaz (Republicanos) é autor do projeto de lei
Antonio Vaz (Republicanos) é autor do projeto de lei - Wagner Guimarães, Alems, Arquivo

Projeto de lei apresentado pelo deputado estadual Antonio Vaz (Republicanos), quer implantar política estadual de incentivo à instalação de usinas geradoras de oxigênio medicinal nos estabelecimentos de saúde hospitalares e de internação.

Segundo o texto proposto, Mato Grosso do Sul poderá permitir a instalação de usinas geradoras de oxigênio medicinal nos estabelecimentos de saúde hospitalares e de internação e oferecerá incentivos para que as usinas geradoras de oxigênio medicinal sejam instaladas nas unidades hospitalares e de saúde que possuam leitos de internação, leitos complementares de internação e leitos de hospitais dia.

O texto estabelece ainda que a capacidade de produção das usinas ou miniusinas deverá atender: o número de leitos disponíveis na unidade; a quantidade média de atendimentos da unidade; três vezes o quantitativo médio de utilização oxigênio medicinal no ano anterior.

Segundo Vaz, o oxigênio é amplamente utilizado nas unidades de saúde, nas indústrias e nas usinas. “No processo de respiração, o ar é levado para os pulmões, onde uma grande quantidade de oxigênio é absorvida pelo sangue. Ele é então transportado para todas as partes do corpo, oxidando os tecidos desgastados e transformando-os em substâncias que podem ser facilmente eliminadas”.

Jornal Midiamax