Política

Presidente da Câmara de Dourados reafirma diálogo, mas diz que não deixará de fiscalizar o Executivo

Se depender do primeiro pronunciamento do presidente do Legislativo, Laudir Munaretto (MDB), durante a abertura dos trabalhos da Casa de Leis, nesta segunda-feira (1), a Câmara Municipal será vigilante nas ações de fiscalização do Executivo. Apesar de também defender a harmonia entre os dois poderes, como ressaltou o prefeito Alan Guedes (Progressista), o comandante da […]

Marcos Morandi Publicado em 01/02/2021, às 22h22 - Atualizado em 02/02/2021, às 07h18

Presidente da Câmara, Laudir Munaretto e Alan Guedes.(Foto: Marcos Morandi)
Presidente da Câmara, Laudir Munaretto e Alan Guedes.(Foto: Marcos Morandi) - Presidente da Câmara, Laudir Munaretto e Alan Guedes.(Foto: Marcos Morandi)

Se depender do primeiro pronunciamento do presidente do Legislativo, Laudir Munaretto (MDB), durante a abertura dos trabalhos da Casa de Leis, nesta segunda-feira (1), a Câmara Municipal será vigilante nas ações de fiscalização do Executivo.

Apesar de também defender a harmonia entre os dois poderes, como ressaltou o prefeito Alan Guedes (Progressista), o comandante da Casa de Leis reafirmou que sua gestão será pautada sempre pela harmonia, diálogo e bom senso.

“Esta de Lei estará sempre aberta ao diálogo com o Poder Executivo, atendendo o que for necessário e melhor para a nossa cidade. Porém, não me privarei da obrigação inerente ao meu cargo, que é fiscalizar os atos do Poder Executivo, sempre apontando e barrando eticamente seus erros, bem como elogiando seus acertos quando necessário”, ponderou Munaretto.

Além de destacar o papel fiscalizatório do parlamento municipal, o presidente da Câmara disse que Dourados clamou mudança nas urnas, e que ele irá aplicar os anseios manifestados pela população.

Segundo o presidente da Câmara Municipal, sua gestão será profissional, eficiente e moderna e irá respeitar a Constituição Federal, o Regimento Interno e as Leis, deixando o “jeitinho” de lado e pautando as ações em produtividade e efetividade.

Jornal Midiamax