Política

Prefeito de Dourados diz que corte de 400 comissionados faz parte do ‘enxugamento da máquina’

As 419 exonerações de cargos comissionados da prefeitura de Dourados, publicadas na edição do Diário Oficial do Município nesta quarta-feira (14) é uma das medidas de contingenciamento da administração do prefeito Alan Guedes (PP) e já tinham sido anunciadas durante entrevista coletiva na semana passada. Segundo o prefeito, os cortes foram feitos com muito critério […]

Marcos Morandi Publicado em 14/01/2021, às 07h07 - Atualizado às 08h28

Prefeito de Dourados, durante reunião secretariado que definiu os cortes dos comissionados. (Foto: Divulgação)
Prefeito de Dourados, durante reunião secretariado que definiu os cortes dos comissionados. (Foto: Divulgação) - Prefeito de Dourados, durante reunião secretariado que definiu os cortes dos comissionados. (Foto: Divulgação)

As 419 exonerações de cargos comissionados da prefeitura de Dourados, publicadas na edição do Diário Oficial do Município nesta quarta-feira (14) é uma das medidas de contingenciamento da administração do prefeito Alan Guedes (PP) e já tinham sido anunciadas durante entrevista coletiva na semana passada.

Segundo o prefeito, os cortes foram feitos com muito critério e cuidado para não atrapalhar o funcionamento de setores considerados essenciais, como a saúde, por exemplo.

“Temos um compromisso de enxugar a máquina e fazer economia nesse momento”, destacou o prefeito ao lembrar que a atual gestão tem também a missão de encontrar alternativas para honrar a folha de pagamento do mês de dezembro

Cada uma das secretarias fez um levantamento para identificar os cargos que podem ser dispensados neste momento. A partir do mês que vem, haverá a realocação de alguns cargos, considerando critérios técnicos e demandas de cada secretaria ou autarquia de maneira tal que sejam melhorados o atendimento e a prestação de serviços da prefeitura à população de Dourados.

Caso a caso

Também está em andamento a suspensão do pagamento de parte dos fornecedores, de contratos, por 90 dias, dentro de premissas legais juridicamente, o que está sendo analisado ‘caso a caso’ por uma equipe técnica. A mesma lógica de corte dos comissionados também se encaixa para os fornecedores.

Segundo o prefeito, os contratos referentes a serviços essenciais como fornecimento de medicamentos não sofrerão impactos e que estruturou uma equipe técnica com membros das secretarias de Administração e de Fazenda, Procuradoria Geral do Município e Gabinete para as devidas análises.

Clique aqui https://do.dourados.ms.gov.br/media/uploads/legacy/2021/01/13-01-2021.pdf e confira a lista completa dos cargos de confiança publicados no Diário Oficial do Município.

Jornal Midiamax