Política

Lei coloca pastores e líderes religiosos na prioridade da vacinação contra Covid-19 em MS

Medida está no Diário Oficial do Estado

Mayara Bueno Publicado em 05/08/2021, às 08h21 - Atualizado às 08h36

Será preciso comprovar que é líder religioso e que faz parte de algum templo
Será preciso comprovar que é líder religioso e que faz parte de algum templo - (Foto: Arquivo)

O Governo de Mato Grosso do Sul sancionou lei que prioriza vacinação de representantes religiosos no programa de imunização contra a Covid-19. Entram na lista pastores ou líderes religiosos. A medida está no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (5).

De acordo com o texto, as pessoas têm de ser credenciadas pela representação religiosa, apresentarem comprovante de endereço da instituição religiosa a qual pertence ou, se for o caso, o contrato de aluguel devidamente assinado por duas testemunhas, com reconhecimento de firma de todos.

"Aos representantes religiosos que comprovarem os requisitos do artigo anterior são assegurados à prioridade nas campanhas de vacinação contra doenças contagiosas realizadas no Estado de Mato Grosso do Sul, os quais se somarão a outros grupos definidos como prioritários". 

Caberá ao Governo de MS adotar as medidas necessárias para inclusão dos representantes religiosos ao grupo de risco e consequente prioridade na vacinação.

Jornal Midiamax