Política

Fusão entre DEM e PSL é aprovada e cria partido com Soraya, Mandetta e Tereza Cristina

Senadora de MS esteve presente no evento, que aprovou estatuto do União Brasil

Dândara Genelhú Publicado em 06/10/2021, às 11h06

None
Foto: Reprodução.

As legendas DEM (Democratas) e PSL (Partido Social Liberal) aprovaram, na manhã desta quarta-feira (6), a fusão dos partidos. Com isso, ficou criada uma nova legenda, o União Brasil, já com estatuto aprovado em convenções também nesta manhã. Políticos de MS, como a senadora Soraya Thonike, a ministra Tereza Cristina e o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, agora integram o "mesmo time".

Primeiro foi realizada a convenção do DEM, que teve apenas um voto contrário à fusão. O estatuto também foi aprovado pelos participantes do partido. Logo em seguida, o PSL realizou a própria convenção no mesmo espaço, em Brasília. Por unanimidade o partido aprovou a fusão e o estatuto do União — como deve ser conhecida a nova legenda.

A presidente do PSL mulher nacional, senadora sul-mato-grossenses Soraya Thronicke, que esteve presente na convenção, destacou o momento de forma positiva. “Muita gente veio para o PSL antes da fusão, é um feliz momento para todos nós. É uma capacidade de agregar, neste momento de tanta desunião e tanta polarização”, afirmou em discurso antes do resultado da votação.

Nas urnas, o partido usará o número 44. Visando as eleições de 2022, a legenda possui a maior bancada na Câmara Federal, são 81 deputados que faziam parte do PSL e DEM que agora integram o União Brasil.

Jornal Midiamax