Política

Favorável à CPI, vereador Villasanti diz que população precisa ser 'melhor informada' sobre transporte

Colegiado que pode investigar Consórcio Guaicurus é novamente discutido na Câmara Municipal de Campo Grande

Mayara Bueno Publicado em 25/06/2021, às 17h43

Vereador Coronel Alírio Villasanti, do PSL
Vereador Coronel Alírio Villasanti, do PSL - Foto: Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo)

Entre os 12 que se posicionaram à favor da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Consórcio Guaicurus na Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Coronel Alírio Villasanti (PSL) disse que a população tem de 'estar melhor informada e ter mais clareza da complexidade que é o transporte coletivo'.

Presidente da Comissão Permanente de Transporte e Trânsito, da Casa de Leis, Alírio disse que a prioridade é ouvir os principais segmentos organizados da sociedade, na 'busca de soluções, para evitar aglomerações nos terminais e a lotação de algumas linhas de ônibus". Acrescentou que o colegiado está atuando em relação à manutenção dos ônibus, aglomeração nos terminais, lotação e pontualidade de algumas linhas.

"Já conquistamos a reforma de três terminais de ônibus, sendo eles: Guaicurus, Bandeirantes e Júlio de Castilho. Foi realizado a reforma total, que incluiu toda a parte elétrica e hidráulica, acessibilidade, novos bancos, bebedouros, prevenção e combate ao incêndio, sistema para-raios, bicicletários, gradil (fechamento com portões) e a base da Guarda Municipal. O projeto se estenderá a todos os terminais de ônibus".

Ainda enquanto membro da comissão, o vereador diz que vai se reunir com entidades que representam o setor produtivo de Campo Grande, universidades e Secretaria de Educação de Mato Grosso do Sul, para propor o escalonamento do horário de entrada dos funcionários, universitários, e alunos. Negociações neste sentido resultaram em decisão por parte do município, em escalonar a entrada dos alunos da rede municipal, que devem voltar às escolas de forma presencial em julho.

Jornal Midiamax