Política

Em seis meses, Câmara de Campo Grande recebeu R$ 44,5 milhões de duodécimo

Dinheiro é encaminhado pela prefeitura para pagamento de salários e despesas do Legislativo

Mayara Bueno Publicado em 18/07/2021, às 09h04

Vereador Carlão (PSB), presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, em discurso para os demais parlamentares
Vereador Carlão (PSB), presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, em discurso para os demais parlamentares - (Foto: Izaías Medeiros, CMCG).

A Câmara Municipal de Campo Grande contabiliza R$ 44.540.892,60 recebidos a título de duodécimo - repasse da prefeitura para pagamento de despesas - de janeiro a junho de 2021. O balanço é público e está no Portal da Transparência da Casa de Leis, que, nesta semana, entrou em recesso parlamentar até 1º de agosto.

Em cada mês de 2021, até junho, de acordo com as planilhas, o município depositou R$ 7.423.482,10, dinheiro que banca a remuneração dos 29 vereadores, além dos servidores e todas as despesas de funcionamento do prédio. Geralmente, no fim do ano, o que sobrou ao longo do período, após pagamento das contas, é devolvido à Prefeitura de Campo Grande. 

Percentuais e despesas que o Executivo municipal tem com o Poder Legislativo são aprovados e previstos na LOA (Lei Orçamentária Anual), neste caso, a de 2021, aprovada em 2020 pelos vereadores. A Casa de Leis recebeu ao longo do ano passado R$ 87,9 milhões para pagar despesas e devolveu R$ 7,6 milhões.

Jornal Midiamax