Política

Eleições em Paranhos: Os três candidatos esbanjam confiança

Embora tenha havido um assassinato e uma tentativa de assassinato na cidade, o trio garante que o clima da disputa é de paz

Marcelo Nantes Publicado em 01/10/2021, às 17h08

Eleições em Paranhos será neste domingo (3)
Eleições em Paranhos será neste domingo (3) - Arquivo

Na reta final da campanha para a prefeitura de Paranhos, os três candidatos demonstram muita confiança e acreditam na vitória. Mesmo depois de quatro semanas de corpo-a-corpo, Adélio (PT), Donizete Viaro (MDB) e Alfredo Sampaio (PSDB) garantem que ainda têm fôlego nestes dois últimos dias de disputa.

A eleição suplementar foi convocada depois de Heliomar Klabunde (MDB) ter sido eleito sub judice em novembro do ano passado. Mas ele não assumiu a prefeitura por causa da Lei da Inelegibilidade. A eleição suplementar deste domingo (3) vai definir o novo prefeito da cidade pelos próximos três anos. 

“Tenho certeza absoluta de que vou ganhar. Fizeram uma pesquisa fraudulenta dando a entender que do dia para a noite tudo mudou. A População quer mudança, por isso acredito na nossa candidatura”, afirma Donizete Viaro, prefeito interino de Paranhos. Viaro foi o vereador mais votado na eleição de 2020. 

Viaro critica o resultado de uma pesquisa eleitoral divulgada na cidade. Ele avalia que ganha o pleito com mais de mil votos de diferença - o colégio eleitoral de Paranhos soma 8.428 eleitores.

O petista Adélio também questiona a pesquisa eleitoral divulgada recentemente. “Minha nora foi abordada pelo entrevistador, mas meu nome nem aparecia entre os candidatos. Nem séria a avaliação era, parecia direcionada por quem a contratou. Fizemos a denúncia e depois fizeram outra sondagem”, relata o candidato. 

Adélio reclama que “desde o começo da campanha falam que eu seria cassado, que não chegaria candidato no dia da votação, não sei qual o motivo deste jogo”, reclama. De fato, a candidatura de Adélio foi questionada. Mas após sofrer pedido de impugnação, a chapa do PT-PSOL (Sonhar, Realizar e Desfrutar) teve recurso reconhecido pela Justiça e o nome do candidato e da nora dele, a vice Dani, estarão nas urnas no próximo dia 3 de outubro. Ele se diz otimista com o resultado porque se considera a única possibilidade de renovação política do município. 

O tucano Alfredo Sampaio é outro a acreditar na vitória. Ele conta com o apoio de Klabunde, o candidato vencedor do pleito em 2020 mas que não tomou posse. Filiado ao MDB (partido de Viaro), em vez de caminhar ao lado do correligionário, Klabunde declarou abertamente apoio a Alfredo Soares (PSDB), que tem como candidato a vice Denilson Rafaíne, vereador de Paranhos.

“Estou absolutamente confiante. A campanha está fluindo bem, da forma que esperávamos”. Alfredo Sampaio só demonstra insatisfação quando o assunto é a pesquisa eleitoral que os adversários dele criticaram. “Não sei quem a contratou e nem lembro dos números de cabeça. Sei que ela indicou que estávamos bem. Minha preocupação é visitar e pedir voto para os eleitores”, ponderou o candidato da chapa Paz, União e Trabalho.

Clima de tranquilidade

Apesar de Paranhos ter sido notícia por um assassinato e uma tentativa de assassinato nesta semana, os três candidatos, o juiz eleitoral e a promotora eleitoral avaliam o clima na cidade como “calmo”.

“Em princípio, o ambiente é bem tranquilo. O assassinato nem chegou ao meu conhecimento e a tentativa de assassinato não teve motivação política. Também não tivemos nenhuma denúncia sobre propaganda eleitoral irregular ou compra de votos. A tensão que observamos é normal para uma cidade de fronteira, mas mesmo assim pedimos a convocação de força policial para garantir a tranquilidade no dia da votação”, afirmou a promotora eleitoral Nara Mendes dos Santos Fernandes.

Jornal Midiamax