Política

É crucial investigar quem repassa e recebe recursos, diz Trutis sobre CPI da Covid

Até então, escopo da investigação seria o governo federal, mas há tentativa de incluir prefeituras e governos estaduais

Mayara Bueno Publicado em 13/04/2021, às 12h24

Deputado federal Loester Trutis (PSD/MS)
Deputado federal Loester Trutis (PSD/MS) - (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O deputado federal Loester Trutis (PSL/MS) diz que é 'crucial' investigação de entes públicos que receberam e repassaram recursos destinados á pandemia da Covid-19. A indagação foi sobre inclusão de estados e municípios na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que pode ser aberta no Senado. Até então, o foco é o governo federal, mas há iniciativas para ampliação do escopo - alguns parlamentares afirmam que medida é forma de desviar atenção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O entendimento, por parte de alguns parlamentares, é que cabe às Assembleias Legislativas a investigação da conduta de governadores e às Câmaras Municipais, quando o assunto for desempenho em determinado assunto por parte de prefeitos. Ao Congresso Nacional cabe apurar possíveis irregularidades do presidente da República.

"É crucial que se investigue quem repassa e quem recebe o dinheiro", respondeu à reportagem o deputado. Jornal Midiamax enviou o mesmo questionamento para todos os deputados federais e senadores que compõem a bancada federal de MS. Soraya Thronicke (PSL) é favor da inclusão, Dagoberto Nogueira (PDT) acredita que a medida seria estratégia para tirar responsabilidade de Jair Bolsonaro (sem partido) e Vander Loubet (PT) cita que a ampliação do escopo é inconstitucional. Senador Nelsinho Trad (PSD) também acha que, se chegarem denúncias de fatos conexos à CPI, o parlamento federal tem de apurar.

Jornal Midiamax