Política

Com presença de ministra Damares, Governo de MS assina termo que prevê capacitação de até 5 mil mulheres

Além de falar sobre o 'Qualifica Mulher', Damares elogiou o trabalho da Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande

Lucas Mamédio e Dândara Genelhú Publicado em 24/11/2021, às 18h53

None
(Foto: Leonardo França)

Com a presença da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, o Governo de Mato Grosso do Sul assintou um termo de intenção para adesão ao programa Qualifica Mulher, que em MS pretendem abrir mais de 5 mil vagas de cursos de capacitação para atender exclusivamente mulheres empreendedoras, com foco em mulheres vítimas de violência  Ao preparar estas mulheres para o mercado de trabalho, a intenção é de que elas possam sair do ciclo de violência. 

O programa deve contar com recursos estaduais. Já o Governo Federal deve contribuir com a capacitação dos profissionais que irão atender as mulheres. A assinatura do termo de intenção aconteceu no fim da tarde desta quarta-feira (24) Casa da Mulher Brasileira, no Jardim Imá. 

Em sua fala, Damares elogiou bastante a atuação da Casa da Mulher Brasileira, a primeira no país. "Lembro que quando cheguei em 2019 ninguém sabia quem eu era e tive que pedir a vocês um voto de confiança e vocês me deram", se referindo ao profissionais da Casa.

Sobre os casos de violência contra a mulher durante a pandemia, Damares disse que foi um cenário excepcional e mesmo assim os números em MS foram satisifitórios. "Não tínhamos um manual de como agir, por isso faço questão de falar que essa é a melhor casa não só do Brasil, mas do mundo", se referindo a Campo Grande

Por fim, aproveitando a ocasião, a ministra anunciou que deve instalar no país, mais 31 Casas da Mulher.

Segundo Luciana Azambuja, subsecretária Estadual de Políticas Públicas para Mulheres de MS, Mato Grosso do Sul é um estado com políticas consolidas de apoio às mulheres. "Nós até entregamos à ministra um relatório dos números de acompanhamento feito por nós".

João César Mato Grosso, secretário de Cidadania e Cultura destacou projetos já estabelecidos no Estado. "Nós já iniciamos aqui o 'Recomaçar', no mesmo sentido do programa Qualifica, assim nos rompemos o ciclo da violência quando damos autonomia financeira para essas mulheres"

Jornal Midiamax