Política

Com comissões disputadas, Carlão prevê consenso em projetos do Executivo

Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Carlão (PSB) aposta em cenário de consenso aos projetos do Executivo nesta 11ª Legislatura. Na avaliação dele, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) terá a maioria ao seu lado na Casa. Dos 29 vereadores eleitos pelos campo-grandenses, seis são oriundos do partido do prefeito e outros devem se […]

Danúbia Burema Publicado em 18/02/2021, às 10h10 - Atualizado às 10h13

Prefeito e presidente da Câmara na abertura da sessão inaugural, nesta 5ª feira. (Marcos Ermínio/Midiamax)
Prefeito e presidente da Câmara na abertura da sessão inaugural, nesta 5ª feira. (Marcos Ermínio/Midiamax) - Prefeito e presidente da Câmara na abertura da sessão inaugural, nesta 5ª feira. (Marcos Ermínio/Midiamax)

Presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Carlão (PSB) aposta em cenário de consenso aos projetos do Executivo nesta 11ª Legislatura. Na avaliação dele, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) terá a maioria ao seu lado na Casa. Dos 29 vereadores eleitos pelos campo-grandenses, seis são oriundos do partido do prefeito e outros devem se juntar à sua base.

A formação favorável é fundamental para a aprovação de projetos do interesse do município, apontou Carlão. A observação é feita pelo presidente mesmo com a ressalva de que a oposição é salutar para o andamento dos trabalhos, tramitação de projetos e avanço em demandas. Nesta quinta-feira, estão sendo iniciados os trabalhos na Câmara. A sessão teve início há pouco e, neste momento, conta com os novos vereadores eleitos fazendo seus discursos. 

Disputa acirrada

Enquanto o cenário ao Executivo municipal é favorável, na divisão interna da Câmara há disputa. Com espaço para cinco vereadores em cada comissão,  somente candidatos à CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) já são oito. Reunião no início da manhã desta quinta-feira (18) foi feita para discutir o assunto. Conforme o presidente, já há mais vereadores interessados do que vagas. A previsão é que até terça sejam definidos os integrantes da comissões, principalmente porque para a votação de projetos elas precisam estar definidas.

Nesta primeira fase, o projeto mais esperado é o que concede incentivos fiscais para empresas se instalarem ou ampliarem negócios em Campo Grande, conhecido como Prodes (Programa de Incentivos para Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). Ele deve ser entregue com novas regras ainda neste mês de fevereiro. Pelo menos 30 projetos são esperados, considerando as adaptações específicas a cada empresa. Sobre a discussão, o presidente informou que os vereadores já estão aguardando o envio das propostas.

Jornal Midiamax