Política

Câmara de Campo Grande vai discutir orçamento de R$ 4,6 bilhões na sexta-feira

Receita projetada é considerada 'muito baixa' e reflexo de crises

Mayara Bueno Publicado em 22/04/2021, às 07h40

Vereadores durante sessão virtual, adotada por causa da pandemia de coronavírus
Vereadores durante sessão virtual, adotada por causa da pandemia de coronavírus - (Foto: Reprodução/Facebook)

A Câmara Municipal de Campo Grande vai discutir na sexta-feira (23) a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022. O projeto foi entregue na semana passada pela prefeitura e prevê receita de R$ 4.669.218.551,82 no próximo ano. Segundo o secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, o montante representa 0,37% a mais que este ano e reflete projeção 'conservadora'.

O encontro é promovido pela Comissão Pernamente de Finanças, Orçamento e Fiscalização da Casa de Leis, um dos colegiados no qual a medida é analisada posteriormente. Está marcada para 9 horas no Plenário Olívia Enciso, mas deve ser fechada ao público e transmitida nas redes sociais da Câmara Municipal.

Ainda de acordo com o projeto sobre o ano que vem, o município afirma que usou como critério, para cálculo, projeção orçamentária do governo federal, ‘associadas à série histórica de crescimento, novas perspectivas de operações de crédito e os impactos que a pandemia trouxe para economia e contas da cidade’. A proposta é um ‘esboço’ da LOA (Lei Orçamentária Anual), que é a peça orçamentária mais definitiva e votada no fim do ano.

Jornal Midiamax