Política

Câmara Comunitária deve voltar em outubro e dois novos gabinetes serão inaugurados

Salas na Casa de Leis serão voltadas a questões da população e abrigo para mulher vítima de violência

Mayara Bueno Publicado em 17/09/2021, às 07h00 - Atualizado às 07h55

Presidente Carlão em uma das edições da Câmara Comunitária em 2016
Presidente Carlão em uma das edições da Câmara Comunitária em 2016 - (Foto: Divulgação, Arquivo)

Projeto da Câmara Municipal de Campo Grande que ia até os bairros da cidade ouvir as demandas da população, chamada de Câmara Comunitária, deve voltar a partir de outubro, segundo o presidente Carlão (PSB). Junto com a medida, dois gabinetes, sendo um voltado às questões de moradores e outro para mulheres vítimas de violência doméstica, serão inaugurados na Casa de Leis.

"Nós vamos inaugurar a sala comunitária, no mês que vem, e a sala da procuradoria da mulher, que já existe no papel. Vamos criar um espaço físico, com advogada, especialista no direito da mulher, e abrir essa sala com todos os equipamentos necessários, para mulher que for vítima de violência ter onde procurar". 

A partir destas inaugurações, o Legislativo municipal ativa a Câmara Comunitária, que já percorreu alguns bairros anteriormente, mas foi desativada antes da pandemia. Pouco antes da crise sanitária já existia plano para retomada, mas a necessidade de distanciamento afastou a possibilidade até então.

Assim como costumava ocorrer, as sessões comunitárias serão às quartas-feiras, quando deverá ser aberto espaço para alguns vereadores falarem, líderes comunitários e moradores da região. "Ouvir solicitações da comunidade e, através da primeira, vamos tirar uma normativa pra outras".

Jornal Midiamax