Política

Bolsonaro anuncia demissão de presidente da Petrobras; ex-ministro de Temer assume estatal

Roberto Castello Branco deixa a Petrobras para dar lugar a Joaquim Silva e Luna, diretor de Itaipu e escolhido por Jair Bolsonaro.

Jones Mário Publicado em 19/02/2021, às 19h03

Jair Bolsonaro com Joaquim Silva e Luna (Foto: Alexandre Manfrim/Divulgação)
Jair Bolsonaro com Joaquim Silva e Luna (Foto: Alexandre Manfrim/Divulgação) - Jair Bolsonaro com Joaquim Silva e Luna (Foto: Alexandre Manfrim/Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) adiantou, há pouco, a demissão do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. Segundo Bolsonaro, o novo chefe da estatal será Joaquim Silva e Luna, hoje diretor-geral da Itaipu Binacional. As informações são do jornal O Globo.

A exoneração de Castello Branco se dá na mesma semana em que a Petrobras anunciou o quarto aumento dos combustíveis nas refinarias. A medida irritou Bolsonaro, que vem atribuindo o alto preço nos postos à tributação dos estados.

Segundo noticiou O Globo, Jair Bolsonaro pediu a saída de Roberto Castello Branco do comando da Petrobras em reunião realizada ontem (18) no Palácio do Planalto. Instantes antes, ele fez uma transmissão ao vivo para dizer que “alguma coisa” aconteceria na estatual.

Hoje, Bolsonaro reproduziu nas redes sociais uma nota da assessoria de comunicação do Ministério de Minas e Energia.

“O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão como Conselheiro de Administração e Presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco”, descreve o posicionamento.

General do Exército, Silva e Luna foi ministro da Defesa do governo de Michel Temer (MDB).

Jornal Midiamax