Política

Bancada de MS sinaliza interesse em CCJ, Comissões do Idoso e de Orçamento

Os deputados federais de Mato Grosso do Sul devem intensificar as conversas para comporem as comissões permanentes da Câmara Federal após o Carnaval. Por enquanto, entre os oito nomes da bancada, três sinalizam possíveis espaços nos grupos temáticos. Segundo Dagoberto Nogueira, do PDT, o interesse e sugestão é a indicação dele para presidente da Comissão […]

Mayara Bueno Publicado em 10/02/2021, às 09h01 - Atualizado às 11h44

Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Najara Araujo, Câmara dos Deputados, Arquivo).
Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Najara Araujo, Câmara dos Deputados, Arquivo). - Plenário da Câmara dos Deputados. (Foto: Najara Araujo, Câmara dos Deputados, Arquivo).

Os deputados federais de Mato Grosso do Sul devem intensificar as conversas para comporem as comissões permanentes da Câmara Federal após o Carnaval. Por enquanto, entre os oito nomes da bancada, três sinalizam possíveis espaços nos grupos temáticos.

Segundo Dagoberto Nogueira, do PDT, o interesse e sugestão é a indicação dele para presidente da Comissão de Agricultura. “Devido ao agronegócio no Estado”. Além disso, há pretensão em compor como suplente a CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania) e membro da CMO (Comissão Mista de Orçamento) – esta última, inclusive, tem reunião marcada para instalação nesta quarta-feira (10).

“Ainda incipientes”, define o deputado Fábio Trad (PSD) a respeito das discussões em torno dos colegiados. Somente depois do Carnaval, afirma, os debates serão retomados. Importante lembrar que, em 2021, por causa da pandemia de coronavírus, não serão feitas festividades relativas à data e algumas prefeituras e estados cancelaram até o ponto facultativo.

Apesar de as conversas ainda serem menos intensas agora, o deputado afirma que tem interesse na CCJC e na Comissão do Idoso. Vander Loubet (PT), por meio de sua assessoria de comunicação, disse que pretende ocupar comissão ‘se o partido indicar’, dentro dos espaços que o PT conseguir.

A reportagem enviou o mesmo questionamento para todos os deputados federais, obtendo respostas dos parlamentares acima citados. A Câmara Federal possui 25 comissões permanentes, cujas formações mudam a cada ano. Os grupos são temáticos que debatem propostas legislativas relacionadas a seus temas, emitem pareceres sobre os projetos que serão votada em plenário ou analisam em caráter conclusivo, ou seja, aprovando-os ou rejeitando-os, sem necessidade de passar no plenário da Casa de Leis. (Com informações do portal da Câmara dos Deputados).

Jornal Midiamax