Política

Atraso da sabatina de novo ministro do STF incomoda senadora de MS

Simone Tebet direcionou a queixa ao presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre

Marcelo Nantes Publicado em 13/10/2021, às 14h14

Senadora Simone Tebet (MDB)
Senadora Simone Tebet (MDB) - Arquivo

A senadora sul-mato-grossense Simone Tebet (MDB) — que não faz parte da base governista — usou uma conta nas redes sociais para criticar a demora da sabatina de André Mendonça, indicado para a vaga do ex-ministro Marco Aurélio Mello no STF (Supremo Tribunal Federal).

O lugar está vago há três meses, desde 12 de julho passado. A indicação de André Mendonça pelo Palácio do Planalto ocorreu logo em seguida. Responsável pela marcação da data, o presidente da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania), senador Davi Alcolumbre (União Brasil), ainda não se posicionou. 

“A indicação ao STF é do PR (presidente da República) e obedece a critérios constitucionais. Cabe à CCJ sabatinar. Não é direito, mas dever do presidente da Comissão pautar. Numa democracia, o poder é o da soberania do plenário. O atraso injustificado, sem motivação, caracteriza abuso de poder”, postou a senadora.

Jornal Midiamax