Política

Após confusão em comitê tucano, juiz suspende carreatas em Sidrolândia

Tensão em comitê eleitoral do PSDB levou juiz a evitar eventos que pudessem gerar confusão com policiais. Eleição acontecerá neste domingo

Humberto Marques Publicado em 12/06/2021, às 17h23

Enelvo e Vanda disputam eleição suplementar neste domingo para a Prefeitura de Sidrolândia
Enelvo e Vanda disputam eleição suplementar neste domingo para a Prefeitura de Sidrolândia - Arquivo/Midiamax

O último dia de campanha eleitoral em Sidrolândia –a 71 km de Campo Grande– acabou sem grandes eventos oficiais. Comícios e passeatas já estavam proibidos por representarem risco de contaminação por Covid-19. Contudo, as carreatas, até então liberadas, também foram suspensas.

Decisão do juiz Cláudio Miller Pareja, da 31ª Zona Eleitoral, suspendeu as carreatas tendo em vista os fatos registrados na noite de sexta-feira (11), quando uma confusão no comitê do PSDB –supostamente provocada por cabos eleitorias cobrando pagamentos– terminou em prisões.

A intenção, segundo o Região News, foi evitar atos públicos capazes de gerar confrontos e envolver as autoridades policiais. Vanda Camilo (Progressistas) já havia descartado o ato de campanha, mas Enelvo Felini (PSDB) pretendia realizar manifestação a partir das 14h30.

Eles são os únicos concorrentes na eleição suplementar que acontece das 7h às 17h de domingo. A votação é resultado do impedimento de Daltro Fiúza (MDB), mais votado para a Prefeitura de Sidrolândia, em assumir o cargo –ele teve a candidatura impugnada por conta de condenação por Tribunal de Contas.

A Justiça Eleitoral espera divulgar o vencedor da eleição até as 19h30 deste domingo (13).

Jornal Midiamax