Política

Alan Guedes prega união entre Executivo e Legislativo para tirar Dourados do caos

De volta à Câmara Municipal onde exerceu dois mandatos e em um deles foi o presidente, o prefeito Alan Guedes (Progressista) pediu a união entre os poderes Executivo e Legislativo para tirar a cidade do caos e retomar o desenvolvimento. O pronunciamento marca a abertura da Casa de Leis, que também foi convidada a ser […]

Marcos Morandi Publicado em 01/02/2021, às 21h14 - Atualizado em 02/02/2021, às 07h08

Prefeito de Dourados, durante discursos no Legislativo. (Foto: Marcos Morandi).
Prefeito de Dourados, durante discursos no Legislativo. (Foto: Marcos Morandi). - Prefeito de Dourados, durante discursos no Legislativo. (Foto: Marcos Morandi).

De volta à Câmara Municipal onde exerceu dois mandatos e em um deles foi o presidente, o prefeito Alan Guedes (Progressista) pediu a união entre os poderes Executivo e Legislativo para tirar a cidade do caos e retomar o desenvolvimento. O pronunciamento marca a abertura da Casa de Leis, que também foi convidada a ser protagonista da gestão.

“Fiquei oito anos nessa casa e saí melhor como homem e também como homem público. A Câmara Municipal tem relevante papel que não foi conferido por mim ou por nenhuma outra autoridade. O poder que está aqui foi conferido pelas urnas e o voto é soberano”, disse o prefeito ressaltando a importância dos vereadores na construção da cidade.

Além de destacar a relevância do parlamento municipal, prefeito disse que “a Câmara Municipal será instada a contribuir e participar das principais ações do governo”, principalmente no momento de crise que a cidade enfrenta. “Somente uma união de esforço será capaz de tirar a nossa cidade desse momento difícil”, ponderou Alan.

“Não por opção, mas por necessidades precisamos parcelar o salário remanescente de dezembro. Os recursos encontrados no caixa não foram suficientes para a quitação integral. Para honrar com nosso quadro de servidores utilizamos de recursos já da competência do mês de janeiro”, explicou o chefe do executivo.

Além da folha salarial atrasada, o prefeito também colocou as dívidas do setor de saúde como um dos principais desafios da sua gestão e que foram herdadas da administração anterior. Segundo ele, os débitos nessa área chegam à casa de R$ 100 milhões, incluindo mais de R$ 70 milhões na Funsaud (Fundação de Serviços e Saúde de Dourados) e outros R$ 30 milhões na própria Secretaria Municipal de Saúde.

Alan Guedes prega união entre Executivo e Legislativo para tirar Dourados do caos
Alan Guedes pediu união de esforços entre os dois poderes. (Foto: Marcos Morandi).
Jornal Midiamax