Política

‘A Anvisa aprovou, não temos que discutir mais’, diz Bolsonaro após liberação da Coronavac

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), quebrou o silêncio sobre o início da vacinação no Brasil no fim da manhã desta segunda-feira (18), quase 24 horas depois da liberação do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Hoje, secretários e governadores estiveram em São Paulo para acompanhar o carregamento das primeiras vacinas […]

Mayara Bueno Publicado em 18/01/2021, às 10h39 - Atualizado às 12h37

Presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Divulgação, Arquivo).
Presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Divulgação, Arquivo). - Presidente Jair Bolsonaro. (Foto: Divulgação, Arquivo).

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), quebrou o silêncio sobre o início da vacinação no Brasil no fim da manhã desta segunda-feira (18), quase 24 horas depois da liberação do imunizante pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Hoje, secretários e governadores estiveram em São Paulo para acompanhar o carregamento das primeiras vacinas destinadas às localidades. O avião que traz a parte de Mato Grosso do Sul deve chegar em Campo Grande por volta das 13 horas (horário de Mato Grosso do Sul).

“Apesar da vacina, apesar não, a Anvisa aprovou, não temos que discutir mais. Agora havendo disponibilidade no mercado, a gente vai comprar e ir atrás dos contratos que fizemos, que era pra ter chegado a vacina aqui. Então está liberada a aplicação no Brasil, a vacina é do Brasil, não é de nenhum governador, não”, afirmou Bolsonaro ao conversar com apoiadores nesta manhã.

A fala é uma menção ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB), com quem Bolsonaro trava uma briga pela vacina. O chefe do Executivo estadual se antecipou e vacinou a primeira pessoa ainda no domingo (17).

Anteriormente, o presidente tinha dito que não compraria a Coronavac, imunizante que já começou a ser aplicado no domingo (17). Também nesta segunda, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que seria possível antecipar o início da aplicação nos demais estados ainda hoje.

Os secretários de Saúde e governadores combinaram que ato simbólico com a primeira pessoa sendo vacinada, em cada estado, vai ocorrer às 17 horas (de Brasília). Em Campo Grande, a vacinação para Covid-19 começa no Hospital Regional, unidade que é referência do SUS para tratamento dos pacientes com a doença em MS.

(Com informações da CNN)

Jornal Midiamax