Política

Veto de lei sobre notificação de caçamba irregular será votado na Câmara de Campo Grande

Os vereadores analisam, nesta terça-feira (1º), o veto total da Prefeitura de Campo Grande ao projeto que mudava lei sobre caçambas na cidade. A sessão, que ocorre de forma remota por causa da pandemia, está prevista para 9 horas, com transmissão no Facebook e Yotube da Casa de Leis. De autoria do vereador Júnior Longo […]

Mayara Bueno Publicado em 01/09/2020, às 07h40 - Atualizado às 08h30

Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande, antes da pandemia. (Foto: Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo).
Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande, antes da pandemia. (Foto: Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo). - Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande, antes da pandemia. (Foto: Izaías Medeiros, CMCG, Arquivo).

Os vereadores analisam, nesta terça-feira (1º), o veto total da Prefeitura de Campo Grande ao projeto que mudava lei sobre caçambas na cidade. A sessão, que ocorre de forma remota por causa da pandemia, está prevista para 9 horas, com transmissão no Facebook e Yotube da Casa de Leis.

De autoria do vereador Júnior Longo (PSDB), a medida previa que o proprietário das caçambas seriam notificados antes de serem multados, caso alguma irregularidade fosse constatada e não sanada dentro do prazo estabelecido pelo Poder Público.

Mas, a Prefeitura de Campo Grande alegou que o projeto seria ‘inconveniente’, “tornado-se a fiscalização de difícil controle, comprometendo a gestão dos resíduos da construção civil e resíduos volumosos transportados”  na Capital.

Os parlamentares podem derrubar o veto, nesta terça-feira, o que fará com que o projeto se torne lei. Ou, se eles mantiverem o veto, o texto é arquivado.

Outros projetos de lei podem ser pautados e votados em regime de urgência. Quando isso ocorre, as propostas não aparecem na Ordem do Dia, divulgada anteriormente pela Câmara Municipal de Campo Grande.

Jornal Midiamax