Política

PSD em MS quer 30 ‘candidatos fortes’ a prefeito, diz Nelsinho

O PSD em Mato Grosso do Sul quer lançar 30 candidatos ‘fortes’ a prefeito nas eleições deste ano e pelo menos 38 postulantes ao cargo de vereador em Campo Grande. Nesta sexta-feira (28), a cúpula estadual do partido se reuniu para segundo encontro e antes concedeu entrevista à imprensa. Contudo, as lideranças não citaram os […]

Mayara Bueno Publicado em 28/02/2020, às 10h57 - Atualizado em 15/07/2020, às 04h12

Senador Nelson Trad Filho, presidente do PSD em MS. (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax).
Senador Nelson Trad Filho, presidente do PSD em MS. (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax). - Senador Nelson Trad Filho, presidente do PSD em MS. (Marcos Ermínio, Jornal Midiamax).

O PSD em Mato Grosso do Sul quer lançar 30 candidatos ‘fortes’ a prefeito nas eleições deste ano e pelo menos 38 postulantes ao cargo de vereador em Campo Grande. Nesta sexta-feira (28), a cúpula estadual do partido se reuniu para segundo encontro e antes concedeu entrevista à imprensa.

Contudo, as lideranças não citaram os municípios nem nomes possíveis, porque, segundo o presidente do partido em MS, senador Nelson Trad Filho, a questão está sendo definida. A organização foi dividida em três núcleos, nos quais, em cada região, ficarão responsáveis os deputados Fábio Trad, Londres Machado e o próprio senador. A ideia é que, em cada uma delas, sejam lançados 10 candidatos a prefeito.

A respeito da chapa de vereadores, Nelsinho afirmou que a determinação é que os municípios lancem o número de vagas disponíveis, mais 30% em cima dele. Como exemplo, citou Campo Grande que tem 29 vereadores e, por isso, deverão ser lançados 38 postulantes.

Deste total, 40% deverá ser preenchido por mulher. Indagado sobre quais seriam, já que não havia nenhuma representante no momento, o senador respondeu que “na executiva pode ser que elas não estejam, mas no coração e na razão de cada um que aqui está elas estão mais do que presentes”. Candidato à reeleição, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) ficará a cargo da organização em Campo Grande.

Jornal Midiamax