Política

ELEIÇÕES 2020: Professor Juvenal é eleito prefeito de Figueirão, com 42% dos votos

Professor Juvenal (PTB) foi eleito prefeito de Figueirão, cidade no nordeste do Estado, com 42,02% dos votos válidos. O resultado das eleições de 2020 foi anunciado na noite deste domingo (15) pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). O petebista enfrentou três adversários: Nabhan (PSD), Ildo Furtado (PSDB) e Marianna Barbosa (PTB). […]

Adriel Mattos Publicado em 15/11/2020, às 21h33 - Atualizado às 21h35

XXXX (Arte: Deyvid Guimarães, Jornal Midiamax)
XXXX (Arte: Deyvid Guimarães, Jornal Midiamax) - XXXX (Arte: Deyvid Guimarães, Jornal Midiamax)

Professor Juvenal (PTB) foi eleito prefeito de Figueirão, cidade no nordeste do Estado, com 42,02% dos votos válidos. O resultado das eleições de 2020 foi anunciado na noite deste domingo (15) pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

O petebista enfrentou três adversários: Nabhan (PSD), Ildo Furtado (PSDB) e Marianna Barbosa (PTB).

Juvenal toma posse em 1º de janeiro de 2021, após a transmissão do cargo de Rogério Rosalin (PSDB), que permanece até 31 de dezembro deste ano.

Figueirão tem uma população estimada de 3.059 habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). E conforme o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 2.467 estavam aptos para votar.

Quem é

Juvenal Consolaro tem 68 anos e é pecuarista. Disputou a prefeitura em 2012 e 2016, mas não foi eleito.

Histórico

Em 2004, Ildo Furtado foi eleito o primeiro prefeito eleito da cidade. Quatro anos depois, foi derrotado por Getúlio Barbosa (PMDB). O peemedebista conquistou novo mandato quatro anos depois.

Barbosa e seu vice teve o mandato cassado em 2013, e o presidente da Câmara à época, Milton Alves Pereira (PMDB), assumiu o cargo interinamente. 

O TRE convocou eleição suplementar, que foi vencida por Neilo Cunha (PMDB). Porém, o TSE anulou o pleito após inocentar Getúlio Barbosa da acusação de improbidade administrativa.

Porém, devido a outros processos que respondia, o vice Rogério Rosalin acabou assumindo o cargo. Rosalin foi reeleito em 2016.

Jornal Midiamax