Política

Presidente da Câmara de Rochedo é alvo de pedido de cassação por improbidade

Osvaldo "Maguila", do PSDB, é implicado no direcionamento de uma licitação aberta pela Câmara Municipal de Rochedo em 2019.

Jones Mário Publicado em 02/12/2020, às 15h09

Osvaldo Maguila, vereador reeleito em Rochedo (Foto: Reprodução/Facebook)
Osvaldo Maguila, vereador reeleito em Rochedo (Foto: Reprodução/Facebook) - Osvaldo Maguila, vereador reeleito em Rochedo (Foto: Reprodução/Facebook)

A Câmara de Vereadores de Rochedo recebeu pedido para abertura de processo disciplinar contra o presidente da Casa, Osvaldo de Figueiredo Mariano, o “Maguila” (PSDB). O parlamentar pode ter o mandato cassado.

O pedido, protocolado hoje (2) na Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, alega improbidade administrativa por causa de irregularidade na contratação de empresa para publicação de atos oficiais da Câmara.

A licitação correu em 2019, na modalidade carta convite, mas só foram chamadas a participar as empresas que já haviam feito parte da consulta de preços, fase anterior à abertura do processo. O pedido fala em “cartas marcadas”, ou seja, sugere o direcionamento da licitação.

A Câmara de Rochedo já teria gasto R$ 30 mil com os serviços, segundo o pedido de abertura de processo disciplinar.

Existe a expectativa de que os vereadores da Casa acatem a manifestação e decidam pelo afastamento de Maguila já na sessão desta quinta-feira (3). Então, o tucano terá cinco dias para apresentar sua defesa.

Maguila foi reeleito no pleito de novembro como segundo candidato de melhor desempenho nas urnas, com 234 votos. A reportagem procurou o vereador, que não atendeu ou retornou as ligações.

Jornal Midiamax